Mãe que enterrou a filha viva tem data marcada para julgamento

Criança foi enterrada com vida após informar a mãe que estava sendo abusada sexualmente do padrasto. O caso aconteceu em março do ano passado

Resumo da Notícia

  • Mãe que enterrou a filha viva teve dada marcada para o júri
  • O crime aconteceu em março do ano passado
  • A mulher confessou o crime para a Polícia Militar

Emileide Magalhães foi acusada por enterrar viva a filha, Gabrielly Magalhães, de 10 anos, na cidade de Brasilândia, no Mato Grosso do Sul, em março do ano passado. A mulher foi presa e o júri foi marcado para o dia 12 de janeiro de 2022.

-Publicidade-

A mãe havia entrado em contato com a delegacia da Polícia Civil para registrar o desaparecimento da filha. No entanto, no mesmo dia à noite, ela ligou para a Polícia Militar e confessou o que realmente aconteceu, informando o local em que havia cometido o crime.

Criança é enterrada viva pela mãe
Criança é enterrada viva pela mãe (Foto: Reprodução / Diário Digital)

A garota havia dito à mãe que estava sendo abusada sexualmente pelo padrasto. A informação causou revolta na mulher, que a levou enterrar a criança. O filho mais velho, de 13 anos, também teria participado do crime.

Exames necroscópico foram realizados no corpo da menina, que apresentou diversas lesões, indicando uma possível tortura antes de tirarem a vida. Ela faleceu de asfixia mecânica por compressão do tórax, por ter sido enterrada com vida.