Mãe que queimou filha com colher é acusada de tortura em Goiás

Segundo a menina de 8 anos, a mãe a castigava por ela comer demais, e o irmão de 12 anos também era agredido pela mulher

Resumo da Notícia

  • Uma mulher queimava a filha com uma colher e batia no filho mais velho
  • Segundo a menina de 8 anos a mãe a agredia por ela comer demais
  • O caso aconteceu em Alvorada do Norte, Goiás

Uma mulher de 26 anos foi indiciada por tortura em Alvorada do Norte, Goiás. A mãe queimava a filha com colher e batia no filho de 12 anos. A menina de oito anos ainda informou que era agredida com cipós e fios elétricos, segundo ela a mãe a batia por ela comer demais.

-Publicidade-

A mulher está foragida. O inquérito foi concluído na última segunda-feira (28). A mulher chegou a assumir as agressões durante as investigações, alegando estar disciplinando os filhos. O filho de 12 anos dela também era constantemente agredido, segundo a irmã. As crianças estão sob a tutela da avó materna.

A mãe queimava a filha com colher quente
A mãe queimava a filha com colher quente (Foto: Divulgação/Polícia Civil de Goiás)

A família e testemunhas da região foram ouvidas pela Polícia.  A investigação por tortura começou após a própria mulher acionar o Conselho Tutelar municipal, para que agentes conversassem com o menino de 12 anos, que estaria agindo de forma “rebelde”.

Ao chegarem na residência da família, foram recebidos pela menina de oito anos, que estava machucada. Ela foi levada ao hospital, onde as lesões foram confirmadas. O Conselho pediu que a mãe acionasse a assistência social, mas dias depois foram informados que a menina foi torturada novamente.  Ela estava queimada com uma colher quente inclusive no rosto. A mulher ainda deixava a menina e o irmão sem comer.