Mãe raspa cabelo em homenagem a filha que tem câncer e o vídeo é emocionante

Post foi feito por uma ONG baiana que ajuda crianças e jovens com a doença

Marileide, mãe de Maylla, de cinco anos, raspou todo o cabelo em homenagem a filha que está em tratamento contra o câncer. A informação foi postada pelo Instagram do GACC (Grupo de Assistência a Criança com Câncer) do sul da Bahia, em forma de vídeo mostrando o momento exato do corte.

-Publicidade-

A legenda do vídeo explica o pepel de uma mãe. “Qual é o papel de uma mãe? Na verdade, mãe não tem um papel, pois ela é capaz de ser muitas coisas em um só tempo. Ela desempenha o papel de conselheira, médica, anjo, cozinheira, professora, amiga, entre muitos outros. Mãe é algo que reúne tudo o que há de melhor entre todos os papéis existentes em um só”, escreveu GACC.

Maylla aparece ao lado da mãe, que receberam muitas mensagens de apoio nos comentários. “Que coisa mais linda! Toda a minha admiração por essa família”, “Ser mãe é assim. Muito linda essa atitude” e “Você vai vencer essa luta” foram algumas das felicitações.

O post foi feito pelo perfil para incentivar as pessoas a colaborarem com a instituição, que já tem 22 anos que ajudam crianças e adolescentes em tratamento de câncer. Clique aqui para assistir o vídeo no Instagram.

Conheça as novas possibilidades para o tratamento do câncer infantil

A quimioterapia não funciona para cerca de 15% das crianças com leucemia linfoblástica aguda. A criança simplesmente não responde ao tratamento ou o câncer volta repetidamente. Os médicos não podiam fazer mais nada antes dos esforços do Hospital Infantil Filadélfia (CHOP), da Universidade da Pensilvânia e da empresa farmacêutica Novartis, pioneira na terapia com células CAR T.

Os cientistas descobriram como remover os glóbulos brancos do próprio paciente, programá-los para atacar a leucemia, e devolvê-los – um conceito que tem sido estudado por mais de 20 anos. “A terapia colocou de 80 a 90% das crianças em remissão e mais da metade deles ainda não manifestaram novamente o câncer”, diz Stephan Grupp, diretor do programa de Câncer e Imunoterapia do CHOP.

O Dr. Grupp ajudou 25 centros em 11 países a implementar a terapia, chamada de Kymriah. Agora, CHOP e o Instituto Nacional do Câncer são se juntando com a St. Baldrick’s Foundation’s Stand Up to Cancer Pediatric Cancer Dream Team para desenvolver novos tratamentos para outros tipos de câncer infantil difíceis de curar.