Criança

MEC volta atrás e desiste de pedir vídeos de alunos cantando o Hino Nacional

Depois de gerar polêmica, o ministério se esclareceu e enviará novo comunicado

Marina Paschoal

Marina Paschoal ,Filha de Selma e Antônio Jorge

As escolas precisariam ler o comunicado para os alunos e executar o Hino Nacional (Foto: Getty Images)

Há poucos dias o o Ministério da Educação (MEC), enviou um e-mail para escolas públicas e privadas do país pedindo para que filmassem os alunos cantando o Hino Nacional e enviassem ao governo como comprovação e gerou a maior polêmica. Agora, o Ministério voltou atrás e desistiu do pedido por questões técnicas e de segurança.

O Ministério Público Federal (MPF) exigiu explicações do ministro que, segundo O Globo, em esclarecimento retirou o pedido por “razões técnicas de dificuldade de guarda desse material (imagens e sons)” e “de segurança”. A pasta ainda diz que enviará novo comunicado.

Ainda segundo o portal, a publicação do MEC ao MPF diz: “Cumpre-me anotar, a propósito, que recebi notícia, há pouco, do Gabinete do Exmo. Sr. Ministro de Estado da Educação, no sentido de que, por razões técnicas de dificuldade de guarda desse material (imagens e sons), bem como de segurança, determinará a expedição de nova comunicação, com a retirada do pedido de produção e envio de vídeos”.

Pouco depois do primeiro pedido, o Ministro da Educação, Ricardo Vélez, atualizou a carta enviada às escolas esclarecendo que o pedido era de cumprimento voluntário. “A carta a ser lida foi devidamente revisada a pedido do ministro, após reconhecer o equívoco, tendo sido retirado o trecho também utilizado durante o período eleitoral”, diz um trecho da nota publicada no portal do MEC.

(Reprodução / MEC)

Leia também

MEC muda regra de idade mínima para matrícula na escola e gera polêmica

“Os alunos de hoje não têm paciência para escolas com modelos antigos”

Educação é um direito! Aprenda como exigir um desenvolvimento escolar de qualidade para o seu filho