Criança

MEC volta atrás mais uma vez e decide manter avaliação de crianças de 7 anos

Você vai querer entender o motivo

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

MEC volta atrás e decide manter a avaliação de alfabetização de crianças (Foto: Getty Images)

Depois da polêmica dá última segunda-feira, 25, MEC volta atrás da decisão de cancelar a prova que mediria o índice de alfabetização de crianças de 7 anos. O O Ministério da Educação (MEC) anunciou no Diário Oficial da União que as crianças não seriam mais avaliadas.

O anúncio gerou assunto entre educadores, pais e canais de comunicação, foi então que eles resolveram cancelar e anular a decisão de ontem. A notícia foi dada um dia depois, nesta terça-feira, 26. O ministro Ricardo Vélez Rodríguez chegou a demitir o presidente do Inep.

Segundo o jornal Estadão, a demissão já teria sido aceita pelo presidente Bolsonaro. A assinatura do documento que cancelava a avaliação da alfabetização, gerou discussões dentro do próprio Ministério. Ainda segundo o Estadão, a decisão teria sido tomada sem um aconselhamento.

A alfabetização é uma das fases mais importantes da vida criança. A justificativa de segunda era de que o MEC queria esperar a implantação da nova Base Nacional Comum Curricular no país e os ajustes às políticas de alfabetização que o governo propôs antes de medir o nível dos estudantes.

A última avaliação foi feita em 2014 e se não acontecesse esse ano, só seria feita em 2021. Dessa forma não saberíamos se as crianças estão melhorando ou piorando. Mas agora, depois do anúncio de hoje a avaliação de alfabetização e que ainda engloba uma avaliação de Matemática, voltará ao normal e será aplicada para todos os alunos de sete anos.

Leia Também:

Saiba como os problemas de linguagem influenciam na alfabetização

Retrospectiva Pais&Filhos: é na alfabetização que seu filho começa a ser independente

5 aplicativos educativos para o seu filho amar