Médico diz que viveu “filme de terror” ao socorrer menina de 8 anos atacada por tubarão

O caso aconteceu no dia 28 de janeiro, em Fernando de Noronha. Na última quarta-feira, 2 de janeiro, Lucas de Oliveira Claros mandou a real sobre os momentos de tensão em homenagem recebida pelo gesto

Resumo da Notícia

  • Médico diz que viveu "filme de terror" ao socorrer menina de 8 anos atacada por tubarão
  • O caso aconteceu no dia 28 de janeiro, em Fernando de Noronha
  • Na última quarta-feira, 2 de janeiro, Lucas de Oliveira Claros mandou a real sobre os momentos de tensão em homenagem recebida pelo gesto

Lucas de Oliveira Claros recebeu uma homenagem (merecidíssima!) na última quarta-feira, 2 de fevereiro. Isso porque, no último dia 28 de janeiro, o médico ajudou ativamente nos primeiros socorros de Nicole – que foi atacada por um tubarão na praia em Fernando de Noronha.

-Publicidade-

Ao G1, o médico admitiu que estava de férias, e que jamais imaginava que passaria por uma adrenalina tão extrema em pleno alto-mar. Os momentos de tensão foram tão fortes que ele, inclusive, os classificou como um verdadeiro “filme de terror”.

A praia em que Nicole foi atacada segue fechada desde o ocorrido
A praia em que Nicole foi atacada segue fechada desde o ocorrido (Foto: Reprodução/ TV Globo)

“A adrenalina é alta. Agimos por instinto, conforme nosso treinamento, para estancar o sangramento. Os vasos que passam pela perna têm um trajeto. Eles fazem sangrar nesse tipo de atendimento. Quando se faz o estancamento do sangue, […] a gente segura, com o dedo mesmo, o sangramento para evitar um prognóstico pior”, explicou.

Lucas é cirurgião-geral, e conta que sua habilidade na profissão o fez, felizmente, garantir que Nicole sobrevivesse ao susto. “Não só eu, como os outros médicos que estavam no local, pudemos contribuir para esse desfecho favorável. Saber que ela está bem é o maior reconhecimento”. Nicole passa bem após o ataque e médicos informaram que seu estado de saúde é estável. Contudo, a menina teve de amputar a perna.

Na homenagem pelos gestos prestados à criança, Lucas recebeu ainda uma carta de agradecimento entregue pela vice-presidente do Conselho de Saúde da ilha, Talita Lima. O comunicado enalteceu a atuação do profissional na Praia do Sueste.

O documento afirmava que, “Reconhecemos a atitude de presteza e generosidade no atendimento àquela criança, ato providencial para salvar a vida e garantir que a menina e a família tenham um novo recomeço”. Uau!