Criança

Menina cansa de esperar por aulas e abre biblioteca em comunidade

Eles estão há mais de nove meses sem aula

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Gabriele cansou de esperar os adultos (Foto: Reprodução/Razões Para Acreditar)

Depois de ficar sem aula por nove meses, Gabriele dos Santos Alves resolveu que tinha que fazer alguma coisa para mudar a situação que estava vivendo. A menina que mora em uma comunidade ribeirinha de Rondonia, abriu uma biblioteca perto de casa para ensinar as crianças do distrito.

Ela de 12 anos e os outros meninos e meninas da vila se reúnem por conta própria. Eles vão até o local organizado por Gabriele para estudar, ler e compartilhar conhecimento. “Eu quero estudar para ser professora. Sempre gostei de estudar e queria fazer acontecer também com outros alunos”, disse em entrevista exclusiva ao site RazõesParaAcreditar. 

As aulas das escola pública da região deveriam ter sido iniciadas em abril, mas desde as férias do ano passado as crianças de Nazaré estão sem frequentar nenhuma aula, isso porque depois de descobrir um superfaturamento da empresa que fazia o transporte fluvial dos alunos, eles não tinham como chegar até o colégio.

Proatividade 

A menina abriu a própria biblioteca (Foto: Reprodução/Razões Para Acreditar)

Assim, a escola está sem funcionar e os alunos perdendo tempo do ano letivo. Foi então que Gabriele cansou de esperar pelos adultos e mostrou que uma criança pode ter muita força. Os alunos que dependem do barco não conseguem chegar à biblioteca, que fica há poucos metros de distância da escola fechada.

O site RPA ainda conversou com a uma das organizadoras do projeto Arigocá, um dos fatores que fizessem que o projeto de Gabriele ganhasse notoriedade. “Nosso principal objetivo é transcriar a história da comunidade local para preservá-las e reforçar a importância da memória coletiva para as comunidades tradicionais”, disse Thais Espinosa.

“No caso da história de Gabriele, achamos importante não só fortalecê-la entre a comunidade local mas difundi-la para o Brasil. Isso porque por trás do protagonismo infantil que nos enche de esperança, infelizmente há também uma triste situação que precisa ser revertida com urgência”, encerra.

A comunidade não pode mais ir à escola (Foto: Reprodução/Razões Para Acreditar)

Leia também: 

Biblioteca: 5 livros para ler com seu filho nas férias 

Aluna de 5 anos é agredida por professora e o vídeo é um absurdo! 

Virou lei! Todas as escolas terão que dar educação socioemocional para as crianças