Menina carioca de 8 anos entra para sociedade de alto QI com uma das maiores pontuações do Brasil

Nicolle de Paula, residente da Baixada Fluminense, entrou para a Mensa, a mais famosa e antiga associação de pessoas com quociente de inteligência elevado com o percentual de 99,8%

Resumo da Notícia

  • Menina de 8 é uma das brasileiras mais jovens com alto QI
  • O teste foi realizado mais de 12 vezes, de acordo com a mãe
  • Graças à conquista, Nicolle precisa até mesmo de acompanhamento psicológico para lidar com a inteligência

A jovem Nicolle de Paula Peixoto, de apenas 8 anos, entrou para a Mensa, sociedade internacionalmente reconhecida que reúne pessoas de alto QI. Para entrar na requisitada associação, Nicolle, filha de mãe negra, realizou um teste, o WISC IV, o qual atestou pontuação 144 e a classificou como superdotada. A mãe, Jéssica Peixoto, de 32 anos, relatou que Nicolle precisou passar por mais 12 avaliações: “É uma felicidade saber que a minha filha pode ajudar a construir uma sociedade ainda mais forte, missão que, ao mesmo tempo, desafiadora”, disse orgulhosa.

-Publicidade-
A mãe contou que Nicolle tem um gênio forte, é muito independente e exige muito de si (Foto: Arquivo pessoal)

O sonho de Nicolle é ser médica e a menina diz que pensa muito no futuro, porém também gosta de brincar. “Gosto muito dos dois, mas estudar é o principal pra mim, porque vai me ajudar a ser uma boa médica no futuro”, conta a criança. Ela conta que sempre ajuda os amigos que possuem dificuldade na escola e que sua matéria preferida é matemática. Com a ajuda do pai, Renato Peixoto, 43, ela toca flauta, teclado e pratica ginástica artística.

Com 4 anos, ela já sabia ler e fazer contas; aos 5 estava alfabetizada. Os pais descobriram que a filha tinha o dom somente no ano passado, quando Nicolle estudava em uma escola comum de bairro. “Ela terminava as tarefas com muita rapidez e dizia sempre que queria ajudar os professores. Decidimos, então, colocá-la em um colégio mais avançado”, explicou Jéssica.

O sonho da carioca de 8 anos é cursar medicina (Foto: Acervo pessoal)

Apesar da condição financeira da família ser razoável, os pais dizem que não conseguem arcar com um colégio que chegue ao nível intelectual da filha. Moradores da Baixada Fluminense (RJ) há dez anos, a mãe de Nicolle é supervisora de vendas e o pai policial militar reformado.

Jéssica fez inscrição da filha para o concurso público do Colégio Federal Pedro II, que oferece ensino mais avançado. Após uma seleção de 150 candidatos entre 2.500 inscritos, foi contemplada. A avaliação apresentou resultado positivo para altas habilidades e superdotação, fazendo a mais nova alcançar o percentual de 99,8%.

Assista agora ao POD&tudo com Marcos Piangers e Ana Cardoso! Em um bate papo muito divertido, eles falam da estreia do filme “O Papai é Pop”, inspirado no best-seller de Piangers, interpretado por Lázaro Ramos e Paolla Oliveira, que estreia no próximo dia 11 de agosto.