Criança

Menina com doença rara que só come legumes e frutas comemora primeiros passos aos 5 anos de idade

Paola foi diagnosticada com deficiência de sulfito oxidase quando tinha 1 a no e 10 meses

Emily Santos

Emily Santos ,filha de Maria Teresa e Francisco

Paola foi diagnosticada com 1 ano e 10 meses (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Paola é uma menina de 5 anos, moradora de Goiânia, que possui uma doença rara que impede que ela coma alimentos como arroz, feijão, carne, leite e derivados. A condição que a menina tem faz com que udo que é a base alimentar para milhares de pessoas seja algo que não pode passar perto da boca de Paola.

Basicamente, a menina se alimenta de frutas e legumes, além de receber  as proteínas e carboidratos necessários para uma dieta saudável de suplementos alimentares.

Paola foi diagnosticada com deficiência de sulfito oxidase quando tinha quase 2 anos, 1 ano depois dela ter passado mal, apresentando os sintomas.

Sua alimentação é à base de legumes e frutas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

“Com sete meses ela deu quatro convulsões seguidas, ficou dez dias na UTI e foi aí que a gente começou a correr atrás de tudo. Entrei na Justiça e fiz o exame dela e a gente fechou [o diagnóstico], com 1 ano e dez meses, deficiência de sulfito oxidase”, lembrou Natália Huana, mãe de Paola, em entrevista à TV Anhanguera.

A deficiência de sulfito oxidase no corpo faz com que o sulfito, uma substância tóxica, se acumule. E quando essa substância não se espalha pelo corpo normalmente, ela vai parar no cérebro e pode causar graves problemas. No caso de Paola, causou danos no sistema nervoso que comprometeram seu desenvolvimento.

Para ajudar com os movimentos da menina, a mãe lutou na justiça para conseguir acompanhamento fisioterápico para a filha, mas apesar da melhora, Natália prefere não ficar muito otimista.

“A gente quer viver um dia de cada vez. Não vamos dar um passo a mais não. Não quero ficar pensando muito também não porque acaba que a gente entristece, fica com um monte de coisa na cabeça. Então eu prefiro viver um dia de cada vez”, contou à reportagem.

A menina aprendeu a tomar água sozinha (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Mas a menina vem conquistando pequenas vitórias que são comemoradas. Com a ajuda da fisioterapia, Paola já consegue firmar as pernas, sentar, engatinhar e até tomar água sozinha. Além disso, a capacidade comunicativa da menina também está melhorando aos poucos.

Leia também:

Mãe compartilha condição rara da filha para lutar contra o preconceito: “Aprenda a não agir com indiferença”

Menina com condição rara recebe tratamento especial e o resultado é impressionante

Menina de 7 anos com doença rara faz vídeo pedindo doação de cabelos e emociona