Menina consola o irmão mais novo após sessão de quimioterapia e cena viraliza na internet

Beckett e Aubrey são inseparáveis

A menina faz de tudo para o irmão se sentir bem (Foto: Reprodução/Kaitlin Daily Mail)

A relação entre irmãos pode até ser marcada por algumas brigas e discussões, mas o amor e a conexão que eles desenvolvem sempre fala mais alto. Esse é o caso de Beckett e Aubrey, de 4 e 5 anos. As fotos da irmã mais velha cuidando do menino depois das sessões de quimioterapia viralizaram e são de emocionar qualquer um.

-Publicidade-

Beckett foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda quando tinha apenas dois anos de idade e desde então Aubrey assumiu o papel de protetora. A mãe dos dois, Kaitlin Burge, vem compartilhando os momentos de cumplicidade entre os dois e fez um relato como se sente ao ver todo esse companheirismo dos filhos.

“Quando os vejo juntos, fico feliz, mas ao mesmo tempo fico triste, pela situação e por Aubrey se afastar dos amiguinhos e só querer ficar com o irmão. Eles têm um vínculo incrível. Eles estão mais próximos e ela sempre cuida dele”, contou em entrevista ao Daily Mail.

-Publicidade-
(Foto: Reprodução/Kaitlin Daily Mail)

Preocupação com a infância 

Kaitlin realmente se preocupa com o fato da filha estar perdendo a infância, mas a menina não quer mesmo sair de perto de Beckett. “Ela adora ginástica e tivemos que acabar com isso por causa do ônus financeiro, ficou muito caro com a situação dele. Ela deveria estar fazendo ginástica, correndo pelo bairro com as crianças, brincando no playground, nadando na piscina… mas aqui está ela cuidando do irmão“.

“Eles são muito próximos, sempre tocaram juntos. Ele brincava de boneca com ela e ela brincava de super-heróis com ele. Embora a gente a incentive a sair ela prefere tomar conta dele”. A mãe ainda conta que no começo, foi difícil para a menina entender, mas conforme as coisas foram se acertando ela foi aprendendo a cuidar do irmão.

“Meus filhos foram de brincar na escola para sentarem juntos em uma sala gelada de hospital. Minha filha, então com 4 anos, viu seu irmão ser levado de ambulância para a UTI. Viu dezenas de médicos colocando uma máscara nele e espetando agulhas e medicações. Ela não sabia o que estava acontecendo, mas sabia que algo estava errado com o irmão, seu melhor amigo”, relatou a mãe no Facebook.

“Por que levamos sua irmã conosco e porque ela viu isso nesta idade? Crianças precisam de suporte e união, e não devem ser colocados longe de gente doente. A coisa mais importante foi mostrar que nós tomávamos conta dela, não importasse a situação. Ela passou muito tempo em seu lado, no banheiro, enquanto ele vomitava. Ela o apoiou. Ela deu suporte e ficou do seu lado, independentemente da situação. E até hoje eles são muito próximos”.

Aubrey insiste em fazer tudo pelo irmão (Foto: Reprodução/Kaitlin Daily Mail)

“Vomitar entre as brincadeiras. Acordar para vomitar. Ficar em pé ao lado do irmão, fazendo carinho em suas costas enquanto ele está vomitando. Ir de 14 para 18 quilos. Isso é uma infância com câncer”, concluiu a mãe.

Até que hoje, Aubrey já sabe até como cuidar de Beckett depois das sessões de quimioterapia. “Ela esfrega as costas dele e diz que tudo vai ficar bem, ela limpa o rosto e lava as mãos para ele. Ela está sempre preocupada com onde ele está, o que está fazendo e com quem ele está”.

Aubrey não sai de perto do irmão nunca (Foto: Reprodução/Kaitlin Daily Mail)

O menino deve encerrar o tratamento em agosto de 2021. A família criou uma vaquinha online para ajudar nas despesas médicas.

Fique de olho no conteúdo do Youtube da Pais&Filhos:

Leia também:

Dia do irmão: como lidar com o ciúme entre eles?

Claudia Raia abre o jogo sobre a relação dos filhos: “São uma gangue”

Na dúvida se tem o segundo filho? Vamos te mostrar como irmão só traz coisa boa!

-Publicidade-