Menina de 10 anos faleceu de covid-19 após levar colegas infectados para a enfermaria, diz família

Jeff Sperry, o pai da criança, contou que a filha estava assumindo o papel de “enfermeira da classe” em Virginia, nos Estados Unidos, dias antes de perder a vida

Resumo da Notícia

  • Uma família afirmou que perdeu a filha de 10 anos para a covid-19 depois que ela se encarregou de levar os colegas infectados para a enfermaria
  • O caso aconteceu em Virginia, nos Estados Unidos
  • O pai da vítima, Jeff Sperry, contou que a menina recebeu o título de "enfermeira da classe" momentos antes de falecer

Uma família na Virginia, Estados Unidos, afirma que perdeu a filha de 10 anos para a covid-19 depois que ela se encarregou de levar os colegas infectados com o vírus para a enfermaria.

-Publicidade-

Em conversa com a CNN, Jeff e Nicole Sperry – pais da criança – contaram que eles e os dois filhos mais velhos já estavam imunizados contra a covid-19. Contudo, Teresa – a vítima – ainda não tinha sido vacinada pois não tinha atingido a faixa etária mínima para tal. Mesmo assim, eles decidiram enviá-la para o retorno gradual do ensino presencial.

Teresa faleceu ao ajudar colegas infectados com a doença
Teresa faleceu ao ajudar colegas infectados com a doença (Foto: Getty Images)

“Uma das coisas que ela nos disse antes de ficar doente foi que seu trabalho era ser a ‘enfermeira da turma’, para levar as crianças doentes da classe para a enfermaria”, disse o pai da menina. “E minha filha é assim, ajudar as pessoas faz parte dela, não é algo que ela não gostaria de fazer”, contaram.

“Nossa filha estava perfeitamente saudável. E teria continuado aqui se as pessoas parassem de mandar seus filhos doentes para a escola”, acrescentou ainda a mãe de Teresa, Nicole, em post no Facebook. Também em conversa com a CNN John B. Gordon – o superintendente da Divisão de Escolas Públicas de Suffolk – disse que, “Ainda estamos investigando para garantir que esse processo seja seguido com fidelidade”. Além disso, acrescentou, “Não houve nenhum caso antes da tragédia com Teresa e não houve nenhum caso desde a minha comunicação com vocês. O rastreamento de contatos ainda está em andamento”.

Além de declaração, Gordon enviou uma nota oficial à CNN, na qual informa, “As Escolas Públicas de Suffolk estão com o coração partido devido à trágica perda de um de nossas alunas, Teresa Sperry. É nossa intenção apoiar a família, a escola e toda a nossa comunidade escolar durante este momento tão difícil”.