Menina de 12 anos faz desenho e gera doação de 27 toneladas de alimentos na pandemia

Manuela Oliveira, de 12 anos, descreve como “vírus do bem” o desenho que fez e que se tornou a campanha COmVIDA20, que acabou gerando a doações de alimentos para famílias carentes de 15 comunidades do Rio de Janeiro

Resumo da Notícia

  • O desenho despretensioso, feito com carinho e lápis de cor, acabou gerando um linda ação!
  • A ilustração acabou sendo estampadas em camisetas e o valor arrecadado com a venda é utilizado para compra dos amlimentos
  • Por meio da campanha COmVIDA20, a ilustração acabou gerando a doação de 27 toneladas de alimentos para famílias carentes de 15 comunidades do Rio e para três aldeias indígenas

Moradora da Urca, no Rio de Janeiro, Manuela Oliveira, de 12 anos, descreve como “vírus do bem” o desenho que fez representando um ecossistema, para reforçar à importância de esperança e cooperação em tempos de coronavírus. O desenho despretensioso, feito com carinho e lápis de cor, acabou gerando um linda ação!

-Publicidade-
O desenho se tornou uma campanha! (Foto: Reprodução / Instagram @com_vida_20)

Por meio da campanha COmVIDA20, a ilustração acabou gerando a doação de 27 toneladas de alimentos para famílias carentes de 15 comunidades do Rio e para três aldeias indígenas. “Não imaginava que esse desenho chegaria tão longe. Senti uma felicidade muito grande e uma emoção difícil de descrever”, disse Manuela para O Globo, sobre as 2.250 cestas de alimentos doadas, que já beneficiaram cerca de nove mil pessoas.

Tudo começou quando a mãe, a artista plástica Ellen Dobrowolski, postou a ilustração no grupo de pais da escola da menina, a Sá Pereira. Então, um professor sugeriu transformar o desenho em camiseta para vender e doar o valor arrecadado para a caridade.

-Publicidade-
A ilustração acabou gerando a doação de 27 toneladas de alimentos para famílias carentes  (Foto: Reprodução / Instagram @com_vida_20)

Ao se deparar com a ação, o diretor de arte Roberto Todor, ficou tocado e fez a ponte com Leonardo Zonenschein, diretor de marketing da Dimona, loja de customização de produtos. A marca decidiu adotar a campanha e nomeou de COmVIDA20, passando a produzir, a preço de custo, máscaras e camisetas estampadas com o desenho da menina. Atualmente, quase quatro mil kits foram vendidos, a R$ 60 cada, que ainda estão disponíveis no site. “— Foi muito importante apoiar a campanha, pois conseguimos transformar o projeto da Manu em realidade, contagiando tanta gente com empatia e solidariedade”, disse Leonardo.

Camisetas e máscaras foram estampadas com o desenho (Foto: Reprodução / Instagram @com_vida_20)

A distribuição das cestas, que contêm, além de alimentos não perecíveis, frutas, legumes e peixe fresco, ficou a sobre a responsabilidade do Instituto da Criança, ONG no Jardim Botânico que atua gerindo projetos sociais. Na Zona Sul, foram beneficiadas famílias das comunidades Pedra Bonita, em São Conrado, e Santa Marta, em Botafogo. “Eram famílias muito carentes, com membros que perderam o emprego devido à pandemia. As cestas supriram uma carência imediata delas”, conta Mariana Pinheiro, coordenadora de novos projetos da ONG.

15 comunidades do Rio e para três aldeias indígenas foram beneficiadas (Foto: Reprodução / Instagram @com_vida_20)

A campanha já alcançou quase 13 mil seguidores no Instagram e ganhou o apoio de artistas como Giovanna Antonelli, Fabio Porchat, Reynaldo Gianecchini e Cissa Guimarães.  A mãe, Ellen diz que o orgulho que está sentindo da filha não poderia ser maior. “As coisas aconteceram de forma orgânica, com a ajuda de tantas pessoas. Poder mostrar aos meus filhos que um gesto tão pequeno pode fazer a diferença na vida de tanta gente é muito emocionante”, ressalta ela, que também é mãe de Joaquim, de 8 anos, e de Helena, de 6 anos.

-Publicidade-