Menina de 2 anos passa por cirurgia após prender mão em escada rolante

A pequena Ana Liz estava com a mãe descendo as escadas rolantes quando se desequilibrou e caiu prendendo a mão

Resumo da Notícia

  • Ana Liz de apenas 2 anos precisou passar por uma cirurgia de emergência
  • A menina ficou com a mão presa em uma escada rolante
  • Ana teve que reconstruir todos os dedos da mão

Uma menina de 2 anos ficou com a mãe presa na escada rolante em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 quilômetros de Salvador. Na última quinta-feira Ana Liz precisou passar por uma cirurgia de reconstrução dos dedos. No início do caso acharam que era um menino de 4 anos, porém a família esclareceu que na verdade era uma menina de 2 anos.

-Publicidade-

“A gente achou que o problema era grande, mas quando chegamos no hospital descobrimos que foi muito pior. Teve que reconstruir todos os dedos dela. Se demorasse mais 10 segundos não ia conseguir reconstruir nada”, disse a irmã da menina, Maria Eduarda.

Segundo a família eles não receberam nenhum auxílio profissional socorrista. “Não teve socorro do Samu, nem da Riachuelo, nem do Corpo de Bombeiros. Não teve assistência nenhuma. Quem retirou a mão dela foram pessoas [clientes] que estavam na loja e ajudaram minha mãe. Foram verdadeiros anjos”, relembra.

A menina precisou reconstruir todos os dedos da mão
A menina precisou reconstruir todos os dedos da mão (Foto: Reprodução/G1)

A irmã de Liz ainda afirmou que demoraram cerca de 1 hora para tirar a mão da criança de lá. “Esse tempo todo já tinham [testemunhas] ligado para Bombeiros, Samu e nada deles chegarem no local”, afirmou. Liz foi levada ao Hospital Emec pela polícia militar, porém a loja Riachuelo sugeriu transferi-la para o hospital que atendia o convênio deles.

O médico disse que não havia tempo e ela precisaria de uma cirurgia de emergência, para reconstruir os dedos. “Foi uma falta de respeito com a gente. Eles queriam fazer a troca do hospital para usar o plano de saúde da Riachuelo, mas o médico não autorizou porque o risco era muito grande. Foi uma cirurgia de urgência, precisava ser feita na mesma hora e só foi realizada às 20h30”, afirmou Maria Eduarda.

Por meio de nota, a Riachuelo lamentou o acidente e disse que acionou imediatamente a emergência e as autoridades competentes. A varejista reiterou que deu suporte no local, acompanhou a criança no hospital, mobilizou toda a estrutura de saúde, se responsabilizando por todos os custos incorridos até o momento, e segue em contato contínuo com a família, prestando todo o suporte necessário.

A mãe de Liz com a irmã mais velha Maria Eduarda
A mãe de Liz com a irmã mais velha Maria Eduarda (Foto: Reprodução/G1)

O médico disse que a menina deverá passar por fisioterapia, e ficar com o braço engessado para recuperar o movimento da mão. Segundo a mãe de Liz, Kelly Cardoso, as pessoas ao redor que realmente ajudaram no momento de tensão. Ela disse que foram realmente anjos que conseguiram tirar a mão da filha de lá de dentro.