;
Criança

Menina de 2 anos recebe órgão com câncer e agora luta pela vida

Evie precisava de um transplante de fígado

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

Evie tem uma irmã gêmea (Foto: Reprodução/ The Sun)

Evie Batewood, de 1 ano e 11 meses, já batalhou muito desde bebê. Ela nasceu com uma doença rara no fígado que tornou-se gravíssima quando ela tinha 9 meses. Porém, depois de 24 horas, ela conseguiu um doador e, após a cirurgia, as chances da doença voltar eram de 0,5%.

Ela passou 5 semanas na UTI e parecia ter se recuperado totalmente. Porém, a mãe, Nathalie, notou um nódulo crescendo na costela da filha. Depois dos exames, os médicos descobriram células de câncer crescendo no fígado de Evie. Mais uma batalha ia começar.

Evie teve apenas 8 meses saudáveis (Foto: Reprodução/ The Sun)

A menina foi diagnosticada com glioblastoma, o câncer que matou o doador do órgão que ela ganhou. A mãe disse ao The Sun que “é muito difícil. Estamos completamente arrasados”. Evie terminou uma sequencia de quimioterapia há 2 meses, mas seu prognóstico é incerto.

A família ainda tenta pensar no lado positivo. “Se ela não tivesse tido esse transplante, ela não estaria viva hoje e não teria tido oito meses incríveis“, explicou ela ao The Sun.

Evie tem uma irmã gêmea, Katie, e um irmão mais velho, Eli, de 3 anos.

Toda força para a família! (Foto: Reprodução/ The Sun)

Leia também:

Mãe descobre câncer na filha por pequeno detalhe e faz alerta: “Você nunca acha que vai acontecer”

Jovem faz vaquinha solidária para ajudar menino no tratamento de câncer nos ossos

Calouros de medicina deixam crianças com câncer rasparem seus cabelos em trote solidário