Menina desaparecida há mais de 2 anos é achada viva debaixo de escada: motivo vai te surpreender

Paislee Shultis foi sequestrada em 2019 pelos pais biológicos. O caso aconteceu em Cayuga Heights, Nova York

Resumo da Notícia

  • Menina ficou desaparecida por 2 anos
  • Ela foi encontrada na casa dos pais biológicos
  • Eles a esconderam em uma sala secreta, no porão

Paislee Shultis desapareceu em 2019 e foi encontrada na última segunda-feira, 15 de fevereiro, em um quarto secreto embaixo de algumas escadas do porão de casa. O caso aconteceu em Cayuga Heights, Nova York.

-Publicidade-

A verdade é que os próprios pais biológicos Kimberly Cooper, de 33 anos, e Kirk Shultis, Jr, de 32, estavam escondendo ela da polícia. Os oficiais revistaram o local e conversaram com o tutor responsável Shulish Sr, de 57 anos, que afirmou não ter ideia de onde a criança estava.

Pai é alvo de críticas por 'não pensar na filha' ao fazer tatuagem cruel sobre ex-esposa
Pai é alvo de críticas por ‘não pensar na filha’ ao fazer tatuagem cruel sobre ex-esposa (Foto: Getty Images)

Durante a busca, o detetive “percebeu algo sobre a escada que levava da parte de trás da residência ao porão da casa que chamou sua atenção”. Ele apontou uma lanterna para as escadas e foi quando os detetives viram um par de pés pequenos.

Após notarem a cena, eles removeram vários degraus e encontraram a criança e sua mãe Kimberly Cooper escondidas em uma sala improvisada atrás das escadas. “A criança foi localizada escondida em uma sala improvisada, sob uma escada fechada que leva ao porão da residência”, afirmou a polícia de Saugerties, em nota. “Ao remover os degraus, a criança e a sequestradora, Kimberly Cooper, foram encontradas escondidas em um recinto escuro e úmido”, acrescentou.

Criança é encontrada em sala secreta após ser sequestrada pelos pais biológicos
Criança é encontrada em sala secreta após ser sequestrada pelos pais biológicos (Foto: Reprodução / Saugerties Police)

A menina foi resgatada e encaminhada para a sede do Departamento de Polícia de Saugerties, onde ela foi avaliada por médicos e devolvida ao seu responsável legal. Os responsáveis pelo sequestro, foram acusados e presos por colocar em risco o bem-estar de uma criança.