Menino atingido por bala perdida perto do coração durante brincadeira tem alta da UTI

A mãe se sente aliviada e disse que o menino é forte

Resumo da Notícia

  • Guilherme Carvalho da Silva de apenas 13 anos foi baleado no Réveillon
  • O menino estava brincando quando foi atingido mas não sentiu na hora
  • Hoje Guilherme teve alta da UTI e espera deixar o hospital na próxima terça-feira

Um menino de 13 anos foi atingido por uma bala perdida, no dia 1 de Janeiro enquanto brincava na Praça Cora Coralina, no bairro Catiapoã, em São Vicente. A mãe do menino relatou ao G1 nesta segunda-feira que está aliviada após o filho receber alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

-Publicidade-

O adolescente passou por três cirurgias e teve o projétil que estava alojado próximo ao coração removido. “Os dias ruins estão terminando”, desabafou a mãe. Priscila Sabino da Silva, mãe da vítima, contou que Guilherme Carvalho da Silva respondeu bem aos procedimentos. Ela disse que segundo os médicos o menino deve receber alta do quarto do hospital na próxima terça-feira (11).

O menino foi baleado enquanto brincava no Réveillon
O menino foi baleado enquanto brincava no Réveillon (Foto: Reprodução/G1)

“A recuperação dele têm sido maravilhosa, e a equipe de médicos também é”, disse a mãe. Priscila relatou que o adolescente não precisou ser entubado, e nem precisou de oxigênio. Além disso, ela diz que, no domingo (9), quando recebeu alta da UTI, ele estava acordado e conversando. “Esse menino é muito forte”, compartilhou.

A família informou ao G1 que ainda não sabe quais mudanças irão acontecer na vida do paciente. Entretanto, analisando as respostas dele até o momento, os familiares acreditam que os cuidados pós-cirúrgicos, que durarão por aproximadamente um mês, sejam suficientes para que Guilherme viva uma vida saudável e sem restrições.

Entenda o caso

Na madrugada do dia 1º de janeiro, o adolescente foi atingido por uma bala perdida e o projétil ficar alojado próximo ao coração, durante a virada de ano em São Vicente, litoral de São Paulo. Ao G1, a mãe de Guilherme, Priscila Sabino da Silva, contou que o menino não percebeu o tiro e continuou brincando em uma praça, mesmo ferido.

A mãe de Guilherme está aliviada com a alta do menino
A mãe de Guilherme está aliviada com a alta do menino (Foto: Reprodução/G1)