Menino autista chega da escola sujo de corretivo ao sofrer bullying no Acre: “Não foi brincadeira”

Kayo foi diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista leve há aproximadamente dois anos; segundo o garoto, este é ‘excluído’ das brincadeiras dentro do ambiente escolar

Resumo da Notícia

  • Menino autista sofre bullying em escola localizada na cidade de Rio Branco, localizada no estado do Acre
  • Segundo o próprio, os gestos ofensivos já vinham ocorrendo e este é chamado de 'doido' pelos colegas de classe
  • A mãe contatou as autoridades do ambiente escolar e pediu para que tomassem as providências com os alunos envolvidos

A manicure Rosângela Sousa realizou um extenso desabafo em suas redes sociais para denunciar que o filho mais velho, Kayo Arantes, de 12 anos e portador do Transtorno do Espectro Autista, acabou sofrendo bullying na escola onde estuda na última quinta-feira, 28. A criança chegou do colégio suja de corretivo líquido que teria sido jogado por colegas de sala.

-Publicidade-
A coordenadora da instituição disse que identificou os alunos culpados, os quais também o xingaram em sala de aula (Foto: Reprodução)

Ao ver a situação do filho quando este chegou em casa, a mãe decidiu recordar um vídeo e encaminhar para a mediadora de Kayo. As imagens também foram expostas nas redes sociais. A criança é aluna do 7º ano da Escola Estadual Profº Pedro Martinelo, localizada no bairro Montanhês, em Rio Branco/AC.

A manicure também registrou que, além do cabelo, as mãos do filho estavam sujas de corretivo. Kayo faz acompanhamento médico e também tem uma mediadora na sala de aula. Ao veículo de comunicação g1, Rosângela relatou que, no dia do ocorrido, a profissional que acompanha o filho havia faltado por motivos de saúde. O menino falou que o atacaram na saída da escola enquanto um grupo de colegas brincava de sujar uns aos outros.

“Foi em frente da escola, na hora da saída. Ele ia andando e ia um grupo na frente. Começaram jogar uns nos outros e ele ia passando. Olharam para ele e falaram: ‘vamos jogar no Kayo doido’. O Kayo falou que não era para jogar nele. Uma menina jogou nele e saiu correndo. Ele pediu para não sujarem ele e sujaram”, lamentou a mãe.

A coordenadora do colégio, Elizangela Cristina, anunciou que todas as providências foram tomadas. A diretoria conversou com os alunos e também convocou os pais dessas crianças para irem até a instituição de ensino. A manicure ainda disse que não pretende mudar o filho de escola, já que o ambiente fica próximo de onde mora; entretanto, nesta segunda-feira, 1, a mãe não mandou Kayo para aula com medo. “Não pretendo tirar, mas hoje fiquei com medo de mandar porque os pais dos outros alunos devem ter ido na escola. Nem todos os pais entendem, podem achar que foi uma brincadeira de mau gosto, mas não é assim. Não foi uma brincadeira de criança, a intenção não foi boa”, finalizou.

Vote na Pais&Filhos para o Troféu Mulher Imprensa!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos, está concorrendo ao prêmio da categoria Pertencimento e Inovação da 16ª edição do Troféu Mulher Imprensa! Para votar, é muito simples: CLIQUE AQUI e aperte o botão ao lado da foto da Andressa para que ele fique azul. Em seguida, preencha o campo com seus dados e vá até seu email: será preciso confirmar o seu voto clicando em um link. Depois disso, sucesso! Seu voto já foi contabilizado. Obrigada!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa
Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa (Foto: Divulgação/Pais&Filhos)

Assista agora ao POD&tudo com as gêmeas Bia e Branca Feres! Em um bate papo muito divertido, elas falam sobre a gravidez conjunta e as experiências com a maternidade.