Criança

Menino corta orelha de criança de 3 anos dentro de escola e mãe acusa local por maus-tratos

A instituição informou a mãe que a criança havia sido apenas mordida

Cinthia Jardim

Cinthia Jardim ,filha de Luzinete e Marco

Ele foi levado para os primeiros socorros na Santa Casa da cidade (Foto: reprodução / G1)

Na última terça-feira, 5 de novembro, um menino de três anos teve um pedaço da orelha cortada na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei), em Campo Grande. De acordo com o G1, Anne Karine Trevisan, a delegada responsável pelo caso, informou que a mãe registrou um boletim de ocorrência por maus-tratos.

A criança contou que havia uma tesoura e um colega de classe a pegou e cortou a orelha dele. À delegada, a mãe explicou que tudo aconteceu rápido demais, e quando foram perceber, a outra criança já estava em cima do filho dela. “A mãe veio aqui e nós encaminhamos para o Imol [Instituto de Medicina e Odontologia Legal], onde foi feito o exame de corpo de delito”, contou Anne.

Ainda será investigado se houve negligência ou omissão por parte da escola (Foto: reprodução / Mídia Max)

“Ele e o coleguinha saíram na sala sem ninguém ver”, disse a mãe, Jaine Giovana Fernandes de Araujo, uma manicure de 17 anos, ao Mídia Max, que informou que haviam três professoras na sala. “Meu filho falou que não foi com a tesoura da professora”. A mãe informou que a diretora da escola havia entrado em contato e disse que o menino tinha sido mordido por outro aluno. Mas quando foi levado ao médico, viram que se tratava de um corte.

“Fiquei olhando meu filho com aquele curativo chorando de dor esperando uma vaga para Santa Casa”, local onde a criança foi levada para os primeiros socorros. Ela explicou que no futuro talvez seja necessário realizar uma cirurgia plástica, pois a orelha pode ficar deformada.

“Nós vamos ouvir os professores e verificar o que ocorreu. Qual o motivo dessa tesoura ficar de fácil acesso, quantos alunos estavam na sala de aula, todos os detalhes para saber se houve ou não negligência ou omissão por parte da escola. O boletim de ocorrência foi registrado por maus-tratos, já que a criança estava sob autoridade da escola”, concluiu a delegada ao site. A pena para o crime de maus-tratos varia entre 1 a 4 anos de prisão.

Leia também:

Criança de 2 anos perde metade do dedo do pé em creche e não recebe assistência

Mãe acusa madrasta de cortar o cabelo da filha de 7 anos: “Foi na festinha e voltou aterrorizada”

Mãe pede indenização por mordida que o filho levou de coleguinha na creche e juíza surpreende na resposta