;
Criança

Menino de 3 anos se afoga na piscina e mãe faz alerta: “Levou só 1 segundo”

Costa está bem, mas Shae resolveu publicar a história dele no Facebook

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

(Foto: reprodução / Facebook)

(Foto: reprodução / Facebook)

Há apenas uma semana foi o pior dia da mãe, Shae Marr, que vive em Queensland, Austrália. Seu filho de três anos, Costa, nadava feliz na piscina quando de repente começou a se afogar. A culpa foi de uma boia de piscina inflável e agora ela quer avisar os outros pais sobre quão perigosos esses produtos podem ser.

“Só levou 1 segundo”

A natação é um passatempo nacional para a maioria dos australianos, mas para Costa, de Emerald, em Queensland, quase acabou com sua vida. De acordo com sua mãe, Shae, que postou sobre o incidente no Facebook, seu filho de 3 anos estava sob sua supervisão em uma piscina no sábado, 3 de novembro, e se divertiu muito, tendo aprendido recentemente a nadar sem colete. Mas então o desastre aconteceu.

“Uma dessas boias de piscina passou por cima dele e ele não era forte o suficiente para sair de baixo da boia. Ele ficou preso por apenas um segundo ou dois, mas devia poderia ter morrido sem ar nos pulmões. Um segundo foi o suficiente”, escreveu a mãe claramente abalada no post.

Operação resgate

Felizmente alguém que estava nadando na piscina notou o que tinha acontecido imediatamente e puxou Costa para fora, no entanto, o pesadelo estava longe de terminar.

“Ele vomitou um pouco de água e em poucos segundos perdeu a consciência e começou a espumar pela boca. Seus pulmões estavam cheios de água, ele não conseguia respirar e ficou totalmente roxo”, escreveu Shae.

Um amigo e o pai do Costa, Mick, realizou ressuscitação antes da chegada da ambulância, o que ajudou a salvar a vida do menino, mas ele ainda não estava totalmente salvo. Embora estivesse respirando e conseguisse abrir os olhos, Shae disse que viu a criança “lutar para permanecer consciente”.

 

(Foto: reprodução / Facebook)

(Foto: reprodução / Facebook)

Lutando para sobreviver

Aparentemente, a falta de oxigênio causou uma acidose metabólica (quando se forma muito ácido no corpo), e os pulmões de Costa ainda tinham muita água. Ele recebeu oxigênio, mas depois começou a ficar com a temperatura baixa, o que levou a equipe médica a querer transferí-lo a Brisbane para atendimento especializado, mas, felizmente, seus sinais vitais melhoraram e ele foi para o hospital local de Rockhampton.

Assustadoramente, ainda havia a preocupação de afogamento secundário e pneumonia. No entanto, pela manhã, a dúvida foi embora e ele estava bem.

“Por algum milagre, ele acordou esta manhã 100% e os médicos ficaram felizes por ele ir para casa”, escreveu um Shae aliviada.

(Foto: reprodução / Facebook)

(Foto: reprodução / Facebook)

Aprendendo com o erro

Felizmente esta história teve um final feliz. Costa se recuperou completamente e já voltou a nadar na piscina novamente – embora desta vez com seu colete salva-vidas de volta.

“Eu não ia compartilhar os detalhes do que aconteceu, mas eu quero que as pessoas aprendam com o meu erro e TENHAM INFLÁVEIS FORA DA PISCINA QUANDO AS CRIANÇAS ESTIVEREM NADANDO !!”, ela escreveu em seu post que já teve 1400 compartilhamentos .

Leia também:

Racismo: famílias saem de piscina em hotel de luxo após menina negra entrar na água

8 regras de segurança para as crianças na piscina

Nada de piscina de bolinhas… Casa inteira de bolinhas!