Menino de 8 anos coloca livro escrito por ele à mão na biblioteca e vira um sucesso!

Hoje quem quiser se encantar com as páginas precisa entrar em uma filha de 5 anos

Resumo da Notícia

  • Menino de 8 anos coloca livro escrito por ele à mão na biblioteca
  • A ideia logo virou um sucesso
  • Hoje quem quiser se encantar com as páginas precisa entrar em uma filha de 5 anos

Um menino de 8 anos virou um verdadeiro sucesso em Boise, no Idaho, nos EUA, depois de ter uma ideia pra lá de criativa! O garoto escreveu e ilustrou um livro à mão e decidiu por conta própria colocar o exemplar em uma prateleira da biblioteca pública da cidade.

-Publicidade-

As pessoas que frequentam a biblioteca com frequência logo perceberam o objeto um tanto quanto incomum. Depois de entenderem do que se tratava, foi amor na certa! Os clientes do local ficaram apaixonados pela iniciativa e hoje o livro tem uma fila de 135 pessoas interessadas em lê-lo. Como o prazo de entrega dos livros na biblioteca é de até duas semanas, estima-se que a fila dure até cinco anos!

Menino de 8 anos coloca livro escrito por ele à mão na biblioteca e vira um sucesso!
Menino de 8 anos coloca livro escrito por ele à mão na biblioteca e vira um sucesso! (Foto: Arquivo pessoal / Famíia Helbig)

Dillon Helbig, que é fã de quadrinhos, decidiu fazer a própria obra. O tema do livro é Natal e as páginas demoraram quatro dias para ficarem prontas. O menino ficou tão orgulhoso do próprio trabalho que decidiu ir até a biblioteca e deixar o exemplar disponível para quem se interessasse. Ele simplesmente colocou o livro na prateleira sem avisar ninguém. Foi então que um dos funcionários viu o livro por lá e decidiu catalogar o item, por ter amado a iniciativa do garoto.

“A gente não ficou surpreso que ele tenha feito algo assim… Quando ele quer fazer alguma coisa acontecer, ele vai lá e faz”, disse o pai do garoto, Alex Helbig, ao site da CNN.  De acordo com a biblioteca, o livro se chama “As aventuras do Natal de Dillon Helbig” (em inglês, “The Adventures of Dillon Helbig’s Crismis”, com um errinho de grafia), com 88 páginas de texto e desenhos.