Menino de 8 anos com paralisia cerebral morre de Covid-19

Por conta da paralisia cerebral, o vírus evoluiu muito rápido no organismo de Gael, segundo informou o pai do menino

Resumo da Notícia

  • Um menino de 8 anos faleceu de Covid-19;
  • Gael, morador de Goiânia, tinha paralisia cerebral e tinha alto risco de não resistir a doença caso fosse contaminado;
  • Apesar da família seguir todos os protocolos sanitários, toda a família foi contaminada e a criança não resistiu.

Na noite desta quarta-feira, 19 de janeiro, a família de Gael Oliveira Clímaco, recebeu uma triste notícia. O filho de 8 anos, diagnosticado com paralisia cerebral, morreu de Covid-19. Por causa do quadro clínico de Gael, o garoto corria alto risco de não resistir se fosse contaminado. Os pais informaram ao portal G1 que os sintomas começaram dias antes das vacinas pediátricas chegarem à capital de Goiás.

-Publicidade-

“Mantivemos isolamento rígido porque sabíamos que ele não podia pegar essa doença – qualquer gripe ele já internava. A gente não sabe, se ele tivesse vacinado, se teria salvo”, disse o pai, professor Humberto Clímaco.

Apesar dos cuidados rigorosos para evitar a contaminação, o educador e a família testaram positivo para a doença. No entanto, apenas Gael teve sintomas graves e uma evolução muito rápida, que o levou a ser internado. Poucos dias após os primeiros sinais, o menino não resistiu.

Gael foi contaminado dias antes da vacinação das crianças iniciar em Goiânia
Gael foi contaminado dias antes da vacinação das crianças iniciar em Goiânia (FOTO: Danilo Verpa / Folhapress / Reprodução / Folha de São Paulo)

As autoridades de Saúde estipularam que as mortes causadas pela Covid-19 não podem ter velório, para evitar a disseminação do vírus. Por este motivo, Humberto e a esposa não poderão se despedir do filho. O enterro será realizado nesta quinta-feira, 20 de janeiro, em Goiânia.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), o número de casos de Covid-19 vem aumentando nas últimas semanas, com mais de 4 mil casos novos entre terça e quarta-feira desta semana.