Menino é rejeitado por colegas por “ser ruim de bola” e ganha vaga em escola de futebol

Na última segunda-feira, dia 11 de julho, o vídeo de um menino triste após crianças não o deixaram brincar com elas por ele ser “ruim de bola”, se tornou viral nas redes sociais. A mãe contou que uma escola de futebol ofereceu uma vaga para a criança

Resumo da Notícia

  • Um menino de nove anos foi rejeitado por outras crianças por ser "ruim de bola"
  • A mãe gravou o ocorrido e compartilhou nas redes sociais
  • O vídeo chegou até uma escola de futebol que ofereceu uma vaga para a criança

Na última segunda-feira, dia 11 de julho, uma mãe compartilhou um vídeo em que mostra o filho triste depois que outras crianças não o deixaram jogar bola com elas. O vídeo foi gravado em São Luís de Montes Belos, na região central do estado de Goiás. 

-Publicidade-

A mãe Anna Cristina de Morais, de 26 anos, contou no vídeo que as outras crianças não deixaram o filho Cauã Macedo de Morais, de 9 anos, brincar com elas por ele ser “ruim de bola”. No vídeo, Anna escreveu: “Meu filho queria brincar de bola com outras crianças. Ele ficou um tempão olhando e por fim elas deixaram. Mas ele disse que elas não o deixaram continuar porque ele era ruim. Então eu o chamei para jogar comigo. Deu super certo, jogamos e brincamos muito”.

A mãe gravou o filho triste por não poder jogar bola com as outras crianças e viralizou nas redes sociais
A mãe gravou o filho triste por não poder jogar bola com as outras crianças e viralizou nas redes sociais (Foto: Reprodução/ G1)

Em entrevista ao G1, Anna falou que já imaginava que isso fosse acontecer: “Eu imaginei que os meninos não iam querer que ele jogasse, porque eles eram maiores. Ele é muito vergonhoso e ficou olhando os meninos até ter coragem. Eles o deixaram brincar, mas, após cinco minutos, ele voltou chorando e falou ‘eles não me deixaram jogar porque eu sou ruim’”.

O vídeo já acumulou mais de 3,9 milhões de visualizações, e toda essa repercussão garantiu uma vaga para Cauã em uma escola em uma escola de futebol na cidade em que mora. Anna contou que ele está muito feliz, já que o sonho do menino é ser jogador de futebol: “Ele está muito feliz. A primeira aula dele será nesta sexta-feira, e ele não está nem dormindo direito de tanta ansiedade”.