Menino pede comida em cartinha de Natal e é surpreendido por PMs

Gabriel tem 10 anos e um irmão com autismo

O menino ficou surpreso com a rapidez da entrega dos presentes (Foto: Divulgação PM)

Policiais Militares de Peruíbe foram surpreendidos por um pedido inusitado de Natal. A cartinha que foi entregue a eles durante um patrulhamento, era de Gabriel, de 10 anos de idade. Ele contava a história de sua família e pedia uma cesta básica, roupas e um par de chinelos para ele e seu irmão Lucas, que tem autismo. O destino da cartinha era o projeto “Papai Noel dos Correios”, mas os policiais decidiram realizar os desejos do menino por conta própria.

Na carta, Gabriel conta que não tem pai e que sente muita falta de uma presença paterna em sua vida. Também diz que sua mãe não consegue ficar muito tempo em um trabalho porque tem que cuidar de seu irmão mais novo de 8 anos, que tem autismo. A frequência das consultas médicas faz com que ela não fique muito tempo em um lugar e além disso, ele também diz que ninguém quer cuidar de Lucas.

A carta emocionou os policiais (Foto: Divulgação PM)

O menino acrescenta que seu sonho é ser advogado para ajudar as mães que tem filhos autistas. Ao finalizar a carta, diz ao Papai Noel que, se ele quiser, pode passar o Natal na casa deles. Agradece e pede saúde para Lucas e todas as crianças autistas porque sofrem muito.

Os PMs compraram a cesta de alimentos, as roupas  e os chinelos que o menino pediu e fizeram questão de entregar para ele pessoalmente. A criança ficou surpresa com a rapidez do Papai Noel em atender seu pedido, mas muito feliz pelo presente ter chego antes do Natal. Depois, agradeceu imensamente a entrega dos presentes. As informações foram tiradas do site Catraca Livre.

Leia também:

Mãe posta o pedido de Natal do filho autista e emociona a internet

Crianças cegas escrevem cartas para o Papai Noel pela primeira vez

Menino ganha brócolis de presente de Natal e tem a melhor reação de todas