Menino que viralizou após irmã ajudá-lo em tratamento de câncer comemora fim da quimioterapia

Kaitlin Burge, de Princeton, Texas, nos Estados Unidos informou que Beckett finalmente recebeu o atestado de saúde

Resumo da Notícia

  • Beckett foi diagnosticado com câncer com 2 anos
  • A irmã dele foi essencial na luta
  • A mãe comemorou o fim do tratamento

Em setembro de 2019, Kaitlin Burge, de Princeton, Texas, nos Estados Unidos, compartilhou fotos do filho Beckett, com 4 anos, sendo consolado pela a irmã mais velha Aubrey, que tinha 5 anos, enquanto vomitava no banheiro por reação ao tratamento da doença. Na época, Aubrey carregava o irmão nos braços e o colocava no sofá quando o bebê estava cansado demais para andar.

-Publicidade-
Aubrey sempre esteve ao lado de Beckett
Aubrey sempre esteve ao lado de Beckett (Foto: Reprodução / Daily Mail)

O diagnóstico

O menino foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda aos dois anos de idade e ficou meses no hospital fazendo quimioterapia. Atualmente a mãe informou que o menino recebeu um atestado de saúde e já está na escola. Um vídeo dele tocando a campainha da quimioterapia na semana passada bombou na internet.

Beckett tocando o sino da quimioterapia
Beckett tocando o sino da quimioterapia (Foto: Reprodução / Instagram)

A mãe de três filhos, que é casada com o marido Matthew e tem uma filha mais nova, Chandler, decidiu divulgar as dolorosas imagens em 2019 para mostrar a importância da família em tempos de crise. E que a filha ainda desemprenha o papel de protetora. “Aubrey teve um grande impacto em ajudá-lo a superar isso. Eles desenvolveram um vínculo que apenas irmãos têm e que eu não poderia nem mesmo substituir”, disse..

“Quando ele estava fazendo quimioterapia, ela era mais uma figura maternal, mas Aubrey está começando a notar que agora que ele está fora, ele quer ser um pouco mais independente. Ela está lutando contra isso, pois agora ele encontrou sua voz interior e sempre que ela tenta ajudá-lo, ele diz:’ Eu posso fazer isso sozinho “, relata.

Educação

A mãe disse que o filho apresentou dificuldades educacionais por conta da quimioterapia. “Ele tinha o cérebro muito confuso e não entendia muito. Ele confundiu tudo. Agora, é interessante ver. Estávamos sentados à mesa outro dia e ele estava lendo. Eu pensei ‘você sabe ler? O que está acontecendo aqui?’ Você dá a ele uma palavra de soletração e ele soletra tudo. Estamos vendo mais uma criança normal – coisas que nunca pensamos que ele faria. É muito legal e aumenta a confiança dele”, diz ela, feliz com a nova etapa da vida do filho.

Novos tempos

Agora, os irmãs de divertem juntos ainda mais. “Eles podem jogar como irmãos normais agora. Eu caminho com eles de manhã para a escola, mas eles vão pedalar para casa juntos. Eles estão lá fora, brincando juntos e sendo crianças agora. Aubrey agora está em uma equipe de torcida competitiva”, afirma.

Aubrey e Beckett se divertem como ninguém
Aubrey e Beckett se divertem como ninguém (Foto: Reprodução / Daily Mail)

Sobre as fotos que fizeram sucesso, ela disse que decidiu pegar a câmera e mostrar uma família lidando com uma doença grave: “Aubrey simplesmente aprendeu com a experiência e assumiu o comando. Ela esfregaria suas costas e diria que tudo ficaria bem, limparia seu rosto e lavaria suas mãos para ele. Logo depois que isso aconteceu, ela também o carregou de volta para a sala e o colocou no sofá”.