Criança

Mulher adota bebê depois de ter ajudado a mãe biológica no parto: “Dei muita sorte”

Claire Mills é enfermeira e fez o parto da mulher

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

 

 

 

 

(Foto: Reprodução / Good Morning America)

Claire Mills é enfermeira e responsável por ter feito o parto do bebê Jackson em junho deste ano. Não foi apenas um simples parto, a mulher se apaixonou, na primeira vez, que o viu. “Assim que o vi foi como se já nos conhecêssemos”, disse em entrevista ao Good Morning America.

Logo após o parto, Claire descobriu que a mãe biológica não tinha condições de criar Jackson. Quando ouvi isso a primeira coisa que pensei foi qual seria a logística para adotá-lo”, disse. A mulher, que é solteira, nunca tinha pensado nessa ideia.

Nas primeira três semanas que o bebê nasceu, ele precisou ficar internado na UTI Neonatal e Claire visitava e alimentava a criança sempre que podia. A conversa com a mãe biológica sempre aconteciam, já que a mulher ainda tinha dúvidas se colocava o menino para adoção ou não.

O menino teve alta e a mãe decidiu levá-lo para a casa. “Fiquei muito magoada e chorei, mas liguei para a assistente social para perguntar se havia algo que eu podia fazer para apoiar a mãe caso ela decidisse ficar com o bebê”, afirmou Claire.

(Foto: Reprodução / Good Morning America)

Foi então, que a mulher mudou de ideia e ligou para Claire dizendo que sabia da conexão entre ela e Jackson e por isso autorizava a adoção. Dei muita sorte. O Jackson é o melhor bebê do mundo. Está sempre alegre e sorrindo. Minha rotina tem se ajustado a ele. Tudo tem se encaminhado como era pra ser”, contou.

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos:

Leia também:

Dia Nacional da Adoção: saiba como adaptar a criança para a nova família

Relato de adoção: “Guardo fotos e cartas da família biológica, ninguém possui seus filhos apenas para si”

Mãe de 5 filhos conta como adoção ajudou a realizar sonho da maternidade: “Amor incondicional”