Criança

Não sabe o que colocar na mochila do seu filho? Te ajudamos!

Veja o que é indispensável na hora de organizar os itens

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

mochila

Na vida escolar do seu filho, do berçário até a graduação, um item estará sempre presente: a mochila. Parece tarefa simples organizá-la, mas muitos pais ainda se perdem na hora de ajeitar o acessório. Por isso, fomos ouvir a coordenadora pedagógica Ana Vera Cotrim, da Escola Quintal (SP), para que todos tirem nota dez neste quesito!

Itens da mochila

De modo geral, os pais devem observar as orientações da escola na hora de organizar a mochila das crianças. Porém, alguns quesitos devem ser levados em consideração, como a idade e características dos pequenos, quanto tempo ele ficará na unidade escolar e a infraestrutura ofertada pela instituição.

Na educação infantil, para as crianças que usam fraldas, são necessários todos os materiais de higiene, além de trocas de roupas, calçados, meias e agenda escolar. Crianças que estão no processo de retirada de fralda, precisam de mais trocas de roupas, além de meias e calçados. Nos dois casos, vale observar quantas vezes é necessário trocar a fralda, ou as roupas, durante o final de semana, para calcular quanto será necessário enviar para a escola, lembrando sempre de colocar uma quantidade extra. Nas demais idades, apenas uma troca de roupa e agasalhos é suficiente, além do material pedagógico requerido pela escola.

Pode levar um brinquedinho?
No que diz respeito aos brinquedos, estes são permitidos de acordo com as regras de cada colégio. Há os que não permitem, os que determinam um dia da semana, ou mesmo aqueles que só liberam em ocasiões especiais. Os pais devem observar as orientações e tentar enviar brinquedos que a criança possa compartilhar com os colegas.

Já os objetos de apego, estes devem ser enviados por um período específico, geralmente, durante a adaptação escolar. “Objetos de apego dão segurança emocional e muitos contribuem durante o processo de adaptação. Mais tarde, quando concluído esse processo, a professora começará delimitar os momentos em que poderão ser usados e a incentivar a guardá-los nos outros momentos”, observa Ana.

Alguns cuidados
Ainda quando o assunto é mochila, é preciso tomar alguns cuidados. Opte pelas mais simples, observando o tamanho da mochila e o tamanho da criança, para não causar sobrepeso. Além disso, antes de optar por uma mochila de rodinhas, observe se a criança terá que subir degraus ou suspendê-la para guardar.

“É importante observar o tamanho da mochila em relação à altura e também se as alças estão bem posicionadas, já que alças afrouxadas podem sobrecarregar a coluna. O peso da mochila não deve exceder 10% do peso da criança. Porém, no caso de crianças pequenas, na minha opinião, é prudente não permitir que elas carreguem nem mesmo esse peso, pois ainda estão em fase de desenvolvimento ósseo e muscular ”, diz a profissional.

Por Gladys Magalhães 

Leia também:

Bebê na mochila: 10 modelos de cangurus bonitos e práticos

50 mochilas que a gente amou

Jeito certo de carregar o bebê pode evitar dores na coluna