Criança

Neurociência comprova benefícios de ensinar duas línguas para as crianças

Se você está pensando em matricular seu filho em uma escola bilíngue, é bom conferir essas vantagens!

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Aprender duas línguas faz mal? (Foto: iStock)

Atualmente, muitos pais querem que os filhos aprendam outras línguas desde crianças. Com isso, a procuras por escolas bilíngues tem sido muito grande e a busca é ainda maior por ensinos que sejam em inglês, francês ou alemão.

De acordo com o artigo “Evidências da neurociência sobre os efeitos positivos do bilinguismo na educação infantil“, escrito pela Professora Doutora Ingrid Finger, que também é coordenadora do Laboratório de Bilinguismo e Cognição da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, isso acontece porque muitos pais querem dar essa oportunidade para os filhos, pensando no futuro profissional e pessoal deles.

Porém, ainda existem algumas dúvidas e preocupações com o estudo bilíngue por causa da disseminação de notícias falsas. As fake news sobre o bilinguismo propagam que o estudo pode trazer malefícios para as crianças, implicando na dificuldade em aprender a língua mãe ou resultando em um possível déficit de atenção.

A Professora Doutora Ingrid Finger garantiu que o bilinguismo é um benefício para as crianças (Foto: Divulgação)

De acordo com o artigo da Dra. Ingrid, a neurociência mostrou, com provas práticas, que essas conclusões são completamente erradas e distorcidas. “A verdade é que, em condições normais, as crianças aprendem a falar qualquer língua sem esforço, da mesma forma como aprendem a caminhar e andar de bicicleta“, garante a profissional.

A Dra. Ingrid afirma que as crianças não aprendem línguas da mesma forma que os adultos. O bilinguismo infantil é um processo que ocorre de forma espontânea e natural, desde que a criança possa ouvir as duas línguas e entendê-las. O artigo ainda garante que o aprendizado de duas línguas desde a infância tem muitas vantagens, como o conhecimento e desenvolvimento de uma habilidade para distinguir a forma e os significados das palavras, que é essencial para o bom desenvolvimento da escrita e da leitura.

“Além disso, as crianças bilíngues parecem possuir uma maior capacidade de reconhecer que as pessoas podem perceber o mundo a partir de perspectivas diferentes, devido à prática constante que possuem de escolher a língua de acordo com o contexto que estão inseridas”, diz a Dra. Ingrid.

O artigo é finalizado com a conclusão de que as crianças que são capazes de falar fluentemente mais de uma língua tem um desenvolvimento maior de suas capacidades cognitivas. “O aprendizado de qualquer idioma propicia o desenvolvimento das crianças, uma vez que todas as línguas são recursos linguísticos e cognitivos, além de sociais e culturais”, conclui a Professora Doutora Ingrid Finger.

Leia também:

Nada de confusão! Escolas bilíngues deixam as crianças mais espertas, sim

Ensino bilíngue: será que seu filho vai ficar confuso com os dois idiomas?

Quitéria Chagas mostra filha de 4 anos falando em italiano e deixa seguidores surpresos