Criança

Palmadas como correção podem deixar a criança mais agressiva, defende estudo

O estudo é da Academia Americana de Pediatria

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Bater, xingar ou gritar com as crianças, faz com que o hormônio de estresse aumente. (Foto: Getty Images)

Bater, xingar ou gritar com as crianças, faz com que os hormônios do estresse aumentem (Foto: Getty Images)

“Violência não leva a nada!” Frase que sempre ouvimos falar, mas agora foi comprovada em um estudo da Academia Americana de Pediatria (AAP), que quando aplicada a crianças como medida educativa pode trazer efeitos negativos no futuro.

De acordo com os estudiosos, o uso de palmadas ou de qualquer outra forma de violência física, mais de duas vezes por mês até os 3 anos, torna crianças mais agressivas aos 5 anos. Em uma projeção maior, foi constatado que aos 9 anos esta mesma criança apresentaria mais comportamentos negativos.

Em outra pesquisa, a Academia afirmou que ao bater, xingar ou até mesmo gritar com a criança, os hormônios do estresse se elevam e podem alterar a forma do cérebro.

Seus filhos podem ficar com uma sensação de abandono nessa fase (Foto: iStock)

O estudo é da Academia Americana de Pediatria (Foto: iStock)

Em busca de colaborar para que os pais pudessem proporcionar uma criação adequada a seus filhos, o AAP elaborou uma nova política, chamada de “Effective Discipline to Raise Healthy Children” (Disciplina Eficaz para Criação de