Por que a pré-escola é tão importante para o seu filho

Dos 3 aos 4 anos, esse pré-ensino vai ajudar bastante o desenvolvimento da crianças, descubra em quais áreas

As creches são geralmente uma opção para pais que trabalham e precisam que seus filhos sejam cuidados durante o dia (Foto: iStock)

Especialistas em infância concordam: participar de um programa de alta qualidade prepara as crianças para o jardim de infância e muito mais. Mas encontrar a melhor opção para o seu filho leva tempo e pesquisa. Para te ajudar, respondemos a maioria das perguntas dos pais nessa fase.

-Publicidade-

A importância da pré-escola

  1. Qual é a diferença entre creche e pré-escola?

As creches são geralmente uma opção para pais que trabalham e precisam que seus filhos sejam cuidados durante o dia; elas geralmente aceitam bebês e crianças pequenas e são programas de período integral e durante o ano inteiro. Já a pré-escola refere-se a uma turma de educação infantil para crianças de 3 e 4 anos. Muitos oferecem um horário de meio período, outros período integral, mas apenas de fevereiro a início de julho e depois agosto a início de dezembro. No entanto, os termos são frequentemente usados ​​de forma intercambiável. Um centro de assistência à infância com professores experientes e bem treinados e atividades estimulantes oferece às crianças vantagens semelhantes às da pré-escola. “De fato, muitas pré-escolas fazem parte de programas de assistência à infância”, diz Linda Smith, diretora executiva da Associação Nacional de Agências de Referência e Recursos de Assistência à Criança. 

  1. Qual a importância da pré-escola?

“Há evidências crescentes de que as crianças aprendem muito com a pré-escola”, diz Kathleen McCartney, orientadora de pais, reitora da Harvard Graduate School of Education, em Cambridge, Massachusetts. “Na pré-escola, eles ficam expostos a números, letras e formas. E, mais importante, aprendem a socializar – conviver com outras crianças, compartilhar e contribuir”.

-Publicidade-

As estatísticas mostram que a maioria das crianças frequenta pelo menos um ano de pré-escola: de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisa em Educação Infantil (NIEER), mais de dois terços das crianças de 4 anos e mais de 40% das crianças de 3 anos foram matriculadas em uma pré-escola em 2005. “As crianças que frequentam pré-escolas de alta qualidade entram no jardim de infância com melhores habilidades de pré-leitura, vocabulários mais ricos e habilidades básicas de matemática mais fortes do que aquelas que não”, diz o diretor do NIEER, W. Steven Barnett.

“Toda criança deve ter algum tipo de experiência em grupo antes de começar o jardim de infância”, diz Amy Flynn, diretora do Bank Street Family Center da cidade de Nova Iorque. As aulas de música e ginástica são ótimas, mas o que as pré-escolas fazem é ensinar as crianças a serem alunos. Seu filho aprenderá a levantar a mão, ter paciência e compartilhar a atenção do professor. Além disso, ele aprenderá como se separar de você, que costuma ficar junto nas aula de música ou dança. Tudo isso facilita a transição para o jardim de infância. “Os professores do jardim de infância dirão que os alunos que estão prontos para aprender são aqueles que entram na escola com boas habilidades sociais e de gerenciamento de comportamento”, diz Smith.

  1. O que meu filho aprenderá?

Além de fortalecer as habilidades de socialização – como comprometimento, respeito e resolução dos problemas – a pré-escola oferece um local em que seu filho pode ter um senso de si mesmo, explorar, brincar com seus colegas e criar confiança. “As crianças na pré-escola descobrem que são capazes e podem fazer as coisas sozinhas – desde pequenas tarefas, como servir seu próprio suco e ajudar a preparar a mesa do almoço, até resolver problemas maiores, como tomar decisões sobre como gastar seu tempo livre”, diz Angela Capone, gerente do programa sênior do Instituto de Desenvolvimento Infantil do Arizona no Desenvolvimento Humano do Sudoeste, em Phoenix. “Além disso, crianças de 4 e 5 anos começaram a fazer perguntas maravilhosas sobre o mundo ao seu redor – o que acontece com a água após a chuva? Os pássaros brincam? As pré-escolas de qualidade ajudam as crianças a encontrar respostas através da exploração, experimentação e conversação”.

  1. Mas e o aprendizado do abecedário?

“As crianças pequenas certamente podem aprender letras e números, mas colocá-las sentadas e ‘ensiná-las’ é a maneira errada de fazer isso”, diz Smith. “Eles aprendem melhor realizando os tipos de atividades que acham interessantes – histórias, conversando com os professores, brincando”. Para ajudar as crianças a aprender o idioma e fortalecer as habilidades de pré-leitura, por exemplo, os professores podem brincar de rima e deixar as crianças contarem histórias. Lembre-se de que, para crianças pequenas, a escola tem tudo a ver com diversão e aquisição de habilidades sociais. “As crianças precisam ser imaginativas e socializar – é isso que promove pessoas criativas e educadas. Não é se elas sabem ler aos 4 anos ou multiplicar aos 5”, diz Flynn. 

Escolhendo a pré-escola certa

  1. Quantos anos meu filho deve ter quando começar?

A maioria das pré-escolas atende a crianças de 3, 4 e 5 anos, e muitas crianças começam aos 4 anos. Algumas começam a aceitar crianças por volta de 2 anos e meio, mas isso não significa que seu filho estará pronto quando ele tiver essa idade. Você pode escolher entre um horário de meio período ou um horário integral. Sua escolha dependerá da situação de sua família – as mães que trabalham podem preferir cinco dias por semana – e do temperamento de seu filho.

Os pais geralmente começam a investigar as opções cerca de um ano antes de quererem que seus filhos participem. Mas se você mora em uma cidade grande, onde a concorrência por pontos pode ser acirrada, você pode começar a procurar ainda mais cedo. 

  1. Como escolho a pré-escola certa?

Pesquisa, pesquisa e pesquisa. Primeiro, decida o local e as horas. Existem programas em escolas particulares, creches, instituições religiosas, escolas financiadas pelo Estado e cooperativas administradas pelos pais. Comece pedindo recomendações de outras mães. Em seguida, verifique se as escolas são licenciadas pelo estado, o que garante que a instalação atenda aos requisitos de segurança e tenha uma equipe adequada. 

Ligue para cada escola que você está considerando e pergunte sobre suas taxas, política de admissão e currículo. Depois de restringir suas opções, agende visitas. Além disso, encontre o diretor e passe algum tempo na sala de aula para observar os professores. Visite cada escola com seu filho e veja como ele responde à sala de aula, aos professores e às atividades.

  1. O que devo procurar durante uma visita?

Confira o básico: As instalações são limpas e seguras? Fique de olho nos detectores de fumaça e nos kits de primeiros socorros. Existe uma área de recreação ao ar livre bem conservada? Existem muitos materiais de arte, brinquedos apropriados para a idade e livros? Eles estão em boas condições? A atmosfera é amigável e divertida? O trabalho do aluno deve ser exibido nos corredores e ao redor da sala de aula, pendurado no nível infantil. “Eu digo aos pais para dar atenção especial às obras de arte nas paredes”, diz o Dr. Barnett. “Você seria capaz de escolher as obras de arte do seu filho? Se todas as fotos parecerem iguais, seu filho aprenderá a fazer um coelho como todos os outros. Esse não é realmente o objetivo”.

A sala de aula deve ter uma variedade de áreas de atividade – um local de leitura, uma estação de arte com materiais nas prateleiras que as crianças podem alcançar, uma área de quebra-cabeças e um local para cochilos. Todas as crianças não precisam estar fazendo a mesma coisa ao mesmo tempo; eles devem estar brincando livremente, mas ainda bem supervisionados.

Tomar a decisão certa

  1. O que faz um bom professor?

Descubra as credenciais e treinamento dos professores. Idealmente, os professores e diretores devem ter no mínimo um diploma de associado e treinamento formal em educação infantil. “Pesquisas mostram que professores com diploma universitário e treinamento especializado na primeira infância têm interações mais positivas com as crianças, proporcionam experiências linguísticas mais ricas e são menos desapegadas”, diz Barnett. Converse com os professores sobre como eles trabalham com as crianças. “Procure professores que reconheçam as necessidades específicas de crianças diferentes e que saibam adaptar um currículo para aqueles que estão à frente e para aqueles que precisam de ajuda adicional”, diz ela.

Um bom professor conversa com as crianças, fazendo muitas perguntas e respondendo pacientemente as delas. Ele faz as crianças se sentirem bem-vindas e promove sua autoconfiança. Converse com sobre um dia típico e sobre como ele manterá você informado sobre o progresso do seu filho. 

Cheklist de perguntas para fazer:

Quando você se encontrar com o diretor da escola, pergunte sobre o seguinte:

Meu filho precisa ser treinado para usar o banheiro?
Muitas pré-escolas exigem que a criança fique sem fraldas.

Como os pais estão envolvidos na escola?
Um bom sinal é uma associação de pais ativa que planeja programas como piqueniques em família, festas de fim de ano e eventos sociais dos pais. Você pode querer conversar com outros pais.

Como o professor me informará sobre o progresso do meu filho? 

Os pais devem ser mantidos informados com boletins, e-mails e reuniões regulares de pais e professores.

O que você faz quando duas crianças estão brigando?
É crucial que você concorde com a política de disciplina da escola.

Qual é a rotina diária?
Você quer que seu filho tenha um senso de previsibilidade a cada dia.

Leia também:

Crianças que convivem com os mesmos amigos da pré-escola têm notas mais altas

8 coisas que o seu filho deve saber antes de começar a pré-escola

MEC muda regra de idade mínima para matrícula na escola e gera polêmica

-Publicidade-