Criança

Professora escreve carta emocionante para aluna que sofreu bullying pelo peso: “Números não determinam o valor de uma pessoa”

A mãe da menina compartilhou o relato nas redes sociais

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

(Foto: Getty Images)

Ser criticado pelo seu peso é difícil em qualquer idade, mas para as crianças é muito doloroso. É por isso que é tão importante ajudar as crianças a desenvolverem uma imagem corporal saudável desde o início. Isso começa em casa e, se tiver sorte, continua na sala de aula.

Stephanie Hollifield, blogueira, contou que sua filha foi ridicularizada na escola por causa de seu peso. Quando isso aconteceu, ela fez tudo o que pode para garantir para a filha que ela era muito mais importante do que o peso dela. Stephanie falou sobre a situação em seu Facebook.

Stephanie compartilhou a carta em seu Facebook (Foto: Reprodução / Facebook Momstrosity)

“Ontem, algumas meninas zombaram do peso da minha filha. Ela é bem alta e cerca de 6 meses mais velha do que os amigos. Essa é a primeira vez que ela vai se preocupar com o seu corpo, mas não será a última.
Eu conheço essa luta muito bem. Eu odeio isso. Odeio essa montanha-russa que ela ficará presa durante a infância, adolescência e idade adulta.
Mas minha filha tem uma professora que pensa nos alunos e os ama individualmente. Ontem, minha filha compartilhou sua mágoa com a professora e ela lhe deu essa carta. Ela acreditou nessa carta, mas não acreditou nas minhas palavras de apoio. Às vezes, as palavras são mais fáceis de acreditar quando não vêm da boca da sua mãe.
Sempre achei que os educadores são as pessoas mais gentis e empáticas do planeta e esse é o exemplo perfeito. Todos os professores deveriam ser carinhosos com seus alunos”.

Na publicação, a mãe compartilhou a carta que a professora escreveu para a filha. “Quando você começar a duvidar de como você é adorável, lembre-se de que números não determinam o valor de uma pessoa. Nós temos tamanhos, cores e formas diferentes e, honestamente, isso é o que nos torna bonitos e únicos”, escreveu a professora.

Stephanie acrescentou que aquilo significou muito para ela e para a filha. “Estou muito feliz que ela tenha apoio dentro e fora da sala de aula. Os tipos de corpos vêm em todas as formas e tamanhos”, ela conta. “Em um mundo onde somos ensinados a criticar nós mesmos e ao outro, essa professora é um raio de luz. Quanto mais celebrarmos nossos corpos, melhor”.

Leia também:

Escola dá “prêmio” de aluno mais chato do ano para criança autista e pais desabafam

Diretora de escola coloca regras sobre as roupas que os pais devem usar no colégio e causa revolta

Menina de 3 anos ajuda amiga cadeirante durante apresentação da escola e vídeo viraliza