Que confusão! Menina de 6 anos é trocada na creche e vai parar na ‘família errada’

A confusão aconteceu na última quarta-feira, dia 13 de julho, no Espírito Santo. As duas meninas chamadas Allana são da mesma sala e acabaram sendo confundidas na hora de serem entregues para os responsáveis

Resumo da Notícia

  • Duas meninas com mesmo nome foram trocadas na hora de sair da escola
  • Era o primeiro dia de trabalho da babá de uma delas, e ela acabou buscando a menina errada
  • A tia de uma das crianças falou sobre o assunto

Na tarde da última quarta-feira, dia 13 de julho, duas meninas com o mesmo nome foram trocadas na saída do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Professora Sophia Musengny Loureiro, em Vitória, no Espírito Santo.

-Publicidade-

Segundo os familiares das meninas, a confusão começou quando uma babá que estava no primeiro dia de trabalho buscou a menina Allana Rodrigues Souza, de seis anos, por engano, acreditando ser a filha dos patrões da casa onde ela atua. Em entrevista para a Gazeta, a tia de Allana contou sobre o caso, dizendo que o pai apareceu para buscar a filha, mas que um professor informou que alguém já havia a buscado.

O caso aconteceu no Centro Municipal de Educação Infantil Professora Sophia Musengny Loureiro, em Vitória (Foto: Divulgação/Prefeitura de Vitória)

“O pai ligou para a avó da menina, perguntando se eles tinham buscado a Allana, porque só o pai e os avós buscam” contou Lorrayne de Almeida Pereira Rodrigues, tia de 29 anos. “Todo mundo falou que não. A gente começou a ligar para os parentes, e ninguém tinha ido. Começamos a perguntar na escola, mas ninguém sabia o que fazer”.

As meninas de mesmo nome foram confundidas na saída da escola
As meninas de mesmo nome foram confundidas na saída da escola (Foto: Reprodução/ A Gazeta)

“O pai ligou para a avó da menina, perguntando se eles tinham buscado a Allana, porque só o pai e os avós buscam” contou Lorrayne de Almeida Pereira Rodrigues, tia de 29 anos. “Todo mundo falou que não. A gente começou a ligar para os parentes, e ninguém tinha ido. Começamos a perguntar na escola, mas ninguém sabia o que fazer”.

Após toda a confusão e desespero dos parentes, um professor lembrou que haviam duas alunas com o mesmo nome na turma da Allana: “A babá estava no primeiro dia de trabalho e, em vez de pegar a menina certa, pegou a nossa Allana. A outra criança foi pega pela tia, que não avisou a babá”, contou Lorrayne.