Criança

Quer ajudar na rotina escolar do seu filho? Respeite-a!

Saiba como evitar os erros mais comuns

Aline Oliveira

Aline Oliveira

estudantes

Foto: Istock

Quando o assunto é desempenho escolar, o que você mais cobra de seu filho? Se a resposta for nota, é hora de reavaliar seus conceitos. Calma! Nota é importante, mas não é tudo. Tampouco pode ser o único critério levado em consideração na rotina escolar do seu filho.

Josely Magri, diretora pedagógica do Colégio Stockler e mãe de Ivy e Carla, explica que é comum os pais ficarem muito ansiosos com a avaliação, mas eles precisam entender que o importante é valorizar todo o processo de aprendizagem. “Eu sempre digo aos pais que quando um jogador ganha um jogo, ele não está bem só naquele momento. Aquela vitória é resultado de muito treinamento e estratégia. É isso que os filhos deles precisam ter”.

Veja dicas para ajudar na rotina escolar dos filhos

Menos expectativa, mais compreensão
Acredite: seu filho também fica muito ansioso em época de prova. Sabemos que você também fica, mas de nada vai adiantar externar esse sentimento. A nota é um indicativo para saber se seu filho está compreendendo o conteúdo, se apresenta alguma dificuldade de elaboração, interpretação etc. Mas não vale só querer saber das dificuldades do seu filho só na hora da prova. “Não é só olhar o boletim, mas estar perto em todo o processo e saber que nota baixa não é só responsabilidade da escola e do aluno. Os pais também têm papel importante nisso. Precisam ter diálogo e paciência”, conta Josely.

Respeito é tudo
Certamente você não falta e nem atrasa em seu emprego? Se leva trabalho para casa, faz isso com atenção. Com seu filho não é – e nem pode – ser diferente. Ele precisa chegar pontualmente às aulas – sem pressa e estresse, ter um lugar para estudar em casa – de preferência calmo e arejado – e não faltar às atividades da escola. “A gente passa o calendário escolar com antecedência aos pais, mas acontece de os pais marcarem uma viagem e o filho faltar em uma aula, que já estava prevista para acontecer num sábado. Ou seja, parece que o compromisso dos filhos sempre fica em segundo plano. E é importante respeitar os compromissos dele, porque, caso contrário, a criança pode passar a achar que a escola tem menos valor”, alerta Josely.

Sem recompensar materiais, ok?!
É legal presentear, a gente sabe. Mas presente material não pode ser moeda de troca quando se fala de aprendizado. A diretora pedagógica conta que “respeito muito os núcleos familiares e suas combinações, mas sempre quando algum pai me pergunta se deve dar um presente ao filho porque ele tirou boa nota, eu explico que as crianças não devem relacionar ir bem nos estudos com ganhar algo em troca. Porque isso, mesmo que inconscientemente valoriza o ter no lugar do ser”. O mais importante no processo de aprendizado é mostrar ao seu filho que o maior presente de estudar e se dedicar é ganhar conhecimento. O saber deve ser o único estímulo para seu filho querer estudar.

Estabeleça metas REAIS
Se você seguiu os conselhos até aqui já sabe que se o seu filho tem dificuldade em matemática não dá para exigir que ele tire a nota máxima na próxima prova. Até porque, você em ajuda-lo nessa conquista e dar subsídios para isso. Mas mesmo criando todas as condições para estudo, é preciso saber estabelecer metas. Ir aos poucos mesmo, como por exemplo, pedir que ele faça todo dia as tarefas de casa, que ele vá bem em uma atividade no meio do semestre –que não seja a prova final, etc. Entenda, também, que fracassos fazem parte da vida de todo mundo, inclusive, do seu filho.

Celebre!
Seu filho fez todas as lições? Parabenize-o! Está conseguindo entender o conteúdo proposto? Elogie-o! “Exalte os esforços do seu filho, mostre que está feliz ao saber que o desempenho dele está evoluindo, valorize-o”, aconselha Roberta Bento, nossa embaixadora, colunista e mãe de Tais.

Leia também:

Sem estresse: Saiba como preparar seu filho para voltar à rotina escolar

Meditação agora virou matéria escolar

Você sabia que educação emocional virou matéria escolar?

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não