Criança

Sarampo: Costa Rica volta a ter casos da doença após menino francês não vacinado visitar o país

Ela era considerada erradicada desde 2006

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

Sarampo mata mais de 135.000 pessoas por ano (Foto: GettyImage)

Menino francês de 5 anos não vacinado contra sarampo reintroduz o vírus na Costa Rica depois de uma viagem. Desde 2014 o país não registrava casos importados da doença e desde 2006 não tinham casos.

A doença é considerada altamente contagiosa pela OMS. O caso aconteceu depois que o menino viajou com os pais para o país da América Central.

As autoridades locais já estão tomando as devidas providencias para conter a proliferação do vírus.

(Foto: Getty Images)

No Brasil, metade dos municípios não cumpriram a meta de vacinação em 2018. Em 2016, a doença foi considerada erradicada em solo nacional, mas casos voltaram a aparecer depois da falta de imunização, tanto pela distribuição falha, pelo preconceito e pelo esquecimento. 

Segundo Melissa Palmieri, membra da Sociedade Brasileira de Imunizações e coordenadora médica de vacinas do Grupo Hermes Pardini, filha de Antônio Carlos e Maria, a maioria dos pais de hoje fizeram parte das antigas campanhas de vacinação e hoje esquecem que ela é necessária. “Temos uma geração de adultos que se beneficiaram do Programa Nacional de Imunizações no passado e agora estão negligenciando esse direito aos filhos”.

É seu dever como mãe e pai vacinar seu filho e imunizá-lo contra doenças que hoje podem matar. É o único jeito de prevenir o contágio e a proliferação.

Os sintomas iniciais do sarampo parecem de um resfriado. A criança pode apresentar febre, coriza, tosse e até conjuntivite. 30% das pessoas infectadas evolui para outras doenças mais sérias como a pneumonia. Não há uma medicação específica para tratar o vírus, o que dificulta a recuperação.

Leia também:

Casos de sarampo no Brasil aumentam 900%: entenda a importância de vacinar sua família

Novo aplicativo ajuda os pais a acompanharem a caderneta de vacinação dos filhos

Mãe contra vacinas faz post polêmico:”Eu tenho cinco filhos e eles nunca serão vacinados”