Criança

Sempre alerta: dobra o número de crianças levadas à emergência por engolir objetos pequenos

Moedas, brinquedos e baterias são os principais itens levados à boca

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

(Foto: Marko Metzinger)

O número de casos de crianças levadas à emergência por engolirem moedas, brinquedos e baterias, nos Estados Unidos, dobrou em 10 anos – foram quase 800 mil atendimentos não fatais de menores de seis anos. Os dados, levantados por um estudo publicado na revista Pediatrics, são preocupantes e servem para deixar você, mãe ou pai, bem ligado!

A sufocação é uma das principais causas de morte infantil acidental no Brasil e atinge, principalmente, crianças de até quatro anos – idade em que é comum levar objetos até a boca para descobri-los. Segundo o Ministério da Saúde, 581 bebês menores de um ano morreram vítimas de sufocação em 2017.

“Por isso, é muito importante que os responsáveis fiquem de olho em objetos pequenos e que podem ser facilmente engolidos”, alerta Vania Schoemberner, coordenadora de desenvolvimento institucional da ONG Criança Segura.

Para evitar acidentes, deixe botões, pilhas ou qualquer outro tipo de peça pequena longe do alcance de crianças, preste atenção às partes que podem soltar de brinquedos e sempre opte pelos que têm selo do Inmetro. Caso você encontre algo quebrado, conserte imediatamente ou não deixe perto do seu filho. Agora, se algum acidente acontecer, leve-o para o hospital o mais rápido possível.

Leia também

Sempre alerta: bebê puxa panela de água quente e tem 70% do corpo queimado

Sempre Alerta! Menina de dois anos morre depois de tomar choque com carregador de celular

Menina de 6 anos engole moeda após brincadeira: “Pode ter uma parada respiratória”