Criança roncando: quando é um problema, o que causa e como tratar

Esse não é um problema exclusivo para adultos – crianças também podem sofrer com o ronco, causado principalmente pelo aumento de tecido das amígdalas e adenoides. Isso dificulta a passagem do ar das vias aéreas superiores para as vias inferiores. É necessário ficar atento ao ruído, pois ele pode trazer consequências para a saúde do seu filho

Resumo da Notícia

  • Crianças também podem sofrer com roncos - afinal, esse problema não é exclusividade de adultos
  • O ronco é causado, na maior parte dos casos, pelo aumento de tecido das amígdalas e adenoides
  • Isso dificulta a passagem do ar das vias aéreas superiores para as vias inferiores
  • É importante ficar atento ao ruído, pois ele pode prejudicar o desenvolvimento do seu filho e trazer consequências para a saúde dele

O ronco é um barulho causado por vibrações, que acontecem na região da orofaringe e hipofaringe, quando o ar passa das vias aéreas superiores para as vias inferiores. Esse não é um problema exclusivo de adultos e pode tamber acometer crianças – caso seu filho apresente esse sintoma, é importante ficar de olho. São vários os fatores podem ocasionar o ronco; e o principal é a obstrução nasal, mais conhecida como nariz entupido (entenda mais sobre esse problema e como tratar).

-Publicidade-

A qualidade do sono interfere diretamente na saúde e qualidade de vida, principalmente em crianças. Uma noite mal dormida pode afetar o desenvolvimento dela, por isso é necessário estar atento aos sinais de que seu filho pode estar sofrendo com o ronco.

Causas do ronco em crianças

Na maior parte dos casos, o ronco em crianças é causado pelo aumento de tecido das amígdalas (orofarionge) e adenoides (rinofaringe). Isso dificulta a passagem do ar das vias aéreas superiores (nariz) para as vias inferiores, composta por traqueia, brônquios, bronquíolos, alvéolos e pulmões. O barulho aparece principalmente quando a criança está deitada de costas com cabeça e ombros um pouco elevados. Também pode ocorrer em quadros de:

Veja quando o ronco infantil é um problema e como tratar a condição (Foto: Shutterstock)

Ronco em recém-nascidos

Bebês recém-nascidos podem apresentar um ruído agudo – diferente de ronco – quando ele começa a ser amamentado. Esse barulho, também conhecido como estridor laríngeo, é provocado por causa de uma dificuldade da passagem do ar pela laringe e um amolecimento da cartilagem do órgão.

Com qual idade a criança pode começar a roncar

Crianças apresentam maior possibilidade de roncar entre os três e cinco anos de idade, já que esta fase é o pico de crescimento das glândulas citadas anteriormente. É nesse momento que surgem os problemas com a chamada “carne esponjosa”. Conforme a criança cresce e se desenvolve, existe a possibilidade do problema diminuir, bem como o sintoma do ronco. Apesar disso, também é possível que a condição continue presente.

Como tratar o ronco infantil?

Para diagnosticar o que está causando o ronco e qual o melhor tratamento para o problema, é necessário buscar um especialista. Quem deve fazer a avaliação médica para determinar o que fazer para cuidar da condição é um otorrinolaringologista, e, dependendo da situação, o tratamento pode ser clínico ou cirúrgico.

Crianças que não tiverem um tratamento adequado para o ronco podem apresentar diversos problemas, como:

  • Alteração da rotina de sono
  • Sonolência diurna
  • Agitação
  • Déficit de atenção
  • Hiperatividade
  • Alteração de rendimento escolar
  • Irritabilidade

Outra questão que deve ser levada em conta quando a criança apresenta o ronco por causa de obstrução nasal é que isso faz com que ela respire pela boca – o que causa diversos outros problemas. Entre eles, é possível citar:

  • Mudança no padrão de crescimento facial e dentário
  • Alteração de mordida
  • Modificação do posicionamento lingual
  • Problemas de dicção
A posição que a criança dorme interfere, sim, no ronco infantil (Foto: Freepik)

A posição de dormir interfere no ronco?

Sim, interfere! Dormir com as costas para baixo e deixar a cabeça e os ombros levemente elevados faz com que crianças (e adultos também) tenham maiores chances de roncarem mais. Isso por causa do estreitamento das vias aéreas e posicionamento da língua dentro da boca.

Quando o ronco é considerado grave?

Fique atento e procure um especialista para analisar o ronco do seu filho caso ele também apresente

  • Sono agitado (com pernas e braços se movimentando)
  • Dificuldade para se alimentar porque precisa parar de mastigar para respirar
  • Respiração bucal ao longo do dia para suprir a falta de entrada de ar pelo nariz
  • Desatenção (o aumento de tecidos na garganta pode prejudicar a audição)

Apneia do sono infantil

O ronco não pode ser visto como apenas um barulho na hora de dormir. Por trás, pode estar a apneia do sono, quando a respiração é interrompida e retomada várias vezes, devido à obstrução respiratória. Ou seja, se esse e outros problemas não forem curados, a qualidade do sono fica comprometida e pode gerar danos à saúde.

Fonte: dra. Maura Neves, otorrinolaringologista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), filha de Manuel e Maria Lúcia e dr. Luiz Augusto de Lima e Silva, otorrinolaringologista do Grupo São Cristóvão Saúde, pai de Camila, Luiz e Mauricio.