Criança

Seu filho sofre com prisão de ventre?

Nosso pediatra, Dr. Claudio Len, pode te ajudar!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Prisaodeventre

(Foto: iStock)

A obstipação intestinal, que a gente conhece como prisão de ventre, é muito comum na infância. As crianças com este problema podem ter dor abdominal, de forte intensidade, que vem de uma hora para a outra. Algumas pistas, como dor de barriga depois de uma refeição e cocô de consistência mais endurecida podem ser um alerta. A prisão de ventre pode se tornar uma verdadeira “bola de neve”, que só melhora com o direcionamento do pediatra sobre educação dos pais, uso de laxantes e orientações psicológicas.

Minha filha, de três anos, fica dias sem evacuar. Queria saber até quantos dias é considerado normal e quais são as consequências? – Renata Chiarello, do blog @mamaenow, mãe de Betina.

Consideramos uma criança obstipada quanto fica três ou mais dias seguidos sem evacuar. No entanto, outros sintomas como dor na hora de fazer cocô, esforço intenso ou mesmo eliminação frequente de pequenas quantidades de fezes na calcinha ou na cueca, também são consideradas prisão de ventre. Mesmo que o intestino funcione todos os dias. É importante dizer que isso não vale para bebês, eles podem ficar até uma semana sem evacuar sem que haja qualquer problema.

Matias tem quase três anos e é vegetariano. Na escola as professoras falam que o cocô dele é cheiroso perto de outras crianças que comem carne. Comer grãos e vegetais altera o cheiro mesmo? – Magda Figueiredo, do blog @maeatualoficial, mãe de Matias.

Não há relação entre a ingestão de vegetais ou grãos e o cheiro das fezes.

No desfralde, aos 3 anos, meu filho chegou a ficar seis dias sem evacuar. Vaso, redutor de assento e penico não funcionaram. Até hoje, aos 5 anos, precisamos monitorar a alimentação para não ressequir e ele tornar a segurar o cocô. É comum? Leandro Nigre, do blog Papai Educa, pai de João Guilherme.

O desfralde do cocô é complicado para muitas crianças, diferente do xixi, que costuma ser mais tranquilo. Os pais têm que ter muita calma. A fralda pode ser utilizada como se fosse um penico, até que tudo se resolva sem estresse. A dor faz com que seu filho fique com medo de fazer cocô e prenda a evacuação. Vira um círculo vicioso. Os laxantes naturais podem ser de grande utilidade para quebrar este círculo, e mudanças na dieta não costumam funcionar. Recomendo que você fale com o seu pediatra sobre uma orientação “técnica”, que pode ser importante neste momento.

Dizem que a prisão de ventre está relacionada com a má alimentação. Mas e quando o bebê já nasce com esse problema, o que pode ser? Como tratar? Patrícia Miranda, do blog @maternidadeliteraria, mãe de Heloísa.

Os bebês não nascem com prisão de ventre, uma vez que o hábito intestinal é diferente nos primeiros meses de vida. É normal que os bebês fiquem vários dias sem evacuar. Nas crianças maiores pode ter várias causas: problemas alimentares, emocionais ou doenças gastrointestinais. Muitas vezes é simples: dor na hora de evacuar. Com isso, eles seguram a evacuação, o que deixa o cocô ainda mais duro, provocando mais dor.

Leia também:

Tire suas dúvidas sobre pneumonia com o Dr. Cláudio Len 

Dr. Claudio responde: dúvidas sobre vacinas

Dr. Claudio responde: Sangramento nasal é comum?

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não