Criança

Sogra deixa mãe desconfortável ao beijar netos na boca e a gente explica porque você não deve fazer isso

A mulher relata que os filhos não se sentem confortáveis

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Mãe desabafa sobre sogra beijando as crianças na boca (Foto: Shutterstock)

Uma mãe está raivosa, a sogra insiste em beijar as crianças na boca. A gente sabe que o beijo na boca pode transmitir algumas doenças e acabar sexualizando a criança. Mas mesmo assim, algumas pessoas ainda se sentem confortável em fazer isso, como a sogra dessa mulher que desabafou nas redes sociais.

A mãe, que não foi identificada, procurou um aplicativo para procurar ajuda e lidar com a situação e disse: “Estou sendo um pouco boba por estar um pouco aborrecida com isso, mas percebi que minha sogra continua beijando meus filhos de um e dois anos de idade nos lábios.”

“Isso me incomoda, porque ninguém mais faz isso, eu sei que nem eu e nem meu marido beijamos nossos filhos dessa maneira e ela ainda usa batom.” Com o medo de receber críticas e julgamentos a mãe ainda se justificou: “Eu não estou sugerindo que há algo de errado com ela fazendo isso, mas eu não lido bem com isso. E meus filhos se contorcem também.”

Ela pede ajuda a outros pais porque ela e o marido, não são muito próximos e já não têm um bom relacionamento com a família dele: “Mas não tenho certeza do que posso fazer ou dizer. Não temos um relacionamento próximo e meu parceiro também não tem um relacionamento fácil com os pais.”

E desabafou: “Se qualquer um de nós fosse comentar, provavelmente explodiria em uma coisa enorme. O que todos pensam sobre esse tipo de coisa, alguém já passou por algo parecido?”

Algumas pessoas disseram que acham normal: “Deus não sabe o que o mundo está fazendo! Eu beijo meus filhos nos lábios o tempo todo, eu agarro seus rostinhos, porque os amo tanto muito e vou mostrar isso.”; “Eu não vejo problema com isso, beijo o meu nos lábios e ele fica feliz em beijar os avós também.”

E outros pais entenderam a situação da mãe e demostraram apoio: “Se você está desconfortável com isso e os bebês estão desconfortáveis ​​com isso, então é um pouco óbvio que precisa parar!”; “A coisa é, você menciona que as crianças não estão confortáveis ​​com isso e é a opinião deles que importa aqui, não a da avó.”

Como o assunto causa algumas divisões de pensamento, conversamos com a nossa colunista e psicóloga Betty Monteiro, mãe de Gabriela, Samuel, Tarsila e Francisco, que também acredita que, é melhor evitar esse tipo de comportamento: “Teoricamente, pode haver uma erotização. Na cabeça de alguns adultos, existe um desejo inconsciente por crianças”, afirma a especialista.

Não é bom que a criança aprenda que o beijo na boca é uma coisa sem importância. A prática pode causar, inclusive, um conflito na cabeça da menina ou do menino e prejudicar o desenvolvimento. Mãe e pai não podem ser padrão de sexualidade dos filhos.

Em relação à saúde, no entanto, a prática não oferece risco. A não ser que o pai ou mãe tenham alguma doença que seja contagiosa, como gripe, e possa passar para a criança, segundo o pediatra Claudio Len, pai de Fernando, Beatriz e Silvia.

Leia Também: 

Vamos bater sempre nesta tecla: beijar o recém-nascido, não!

Mãe que perdeu filha de 12 dias alerta: “Parem de beijar bebês que não são seus”

Mãe também é gente: você deve, sim, beijar!