Soluço: o que é, quando se preocupar e como fazer parar em bebês e crianças

O soluço é uma contração involuntária do diafragma, músculo que separa o tórax do abdômen, e pode acontecer com qualquer pessoa. Algumas técnicas simples podem ajudar a fazer o incômodo parar, mas existem sinais que apontam para a necessidade de buscar ajuda médica

Resumo da Notícia

  • Soluço é a contração involuntária do diafragma
  • Ele pode acontecer com pessoas de todas as idades, mas é mais comum em bebês
  • Fique atento caso o soluço seja persistente e prolongado porque isso pode indicar um problema de saúde

Soluço é uma contração involuntária do diafragma, um músculo localizado entre o tórax e o abdômen e que é responsável pela respiração. Esse espasmo é causado por uma irritação do nervo frênico e qualquer pessoa pode ter – bebês, crianças e adultos. Algumas mães, inclusive, relatam sentir a barriga pular durante o terceiro trimestre de gestação, o que é completamente normal e um indicativo de que o feto está saudável.

-Publicidade-

A contração involuntária que causa o soluço também é seguida de uma vibração de cordas vocais e fechamento da glote, o que faz com que ele tenha um barulho característico de “hic”.  Ele não é considerado um problema grave, mas é necessário ficar atento caso ele seja persistente, prolongado e dure por mais de dois dias.

Causa de soluço em bebês

Os bebês costumam ter mais soluços do que crianças e adultos principalmente por uma questão de  imaturidade do  sistema nervoso para controlar as contrações do diafragma. Eles também podem aparecer quando a criança estiver com a barriga muito cheia após ser amamentada ou por ter engolido ar (durante a mamada ou enquanto chorava, por exemplo). Além disso, mudanças de temperatura, como depois de dar banho na criança, e refluxo podem causar soluços. 

O soluço é uma contração involuntária do diafragma e pode acontecer com qualquer pessoa (Foto: Getty Images)

Como evitar o soluço

  • Corrigindo a postura do bebê durante a amamentação
  • Colocando-o para arrotar após a mamada
  • Não amamentar a criança quando ela estiver muito faminta, já que a sucção rápida da mamadeira ou seio da mãe colabora para que ela engula ar durante o processo
  • Mantendo o seu filho aquecido, principalmente após o banho, para não sentir a diferença de temperatura – veja mais dicas para dar o banho no bebê

Como fazer o soluço em bebês parar

Caso seu filho comece a soluçar durante a amamentação, a orientação é que você continue a mamada para que ele consiga manter um ritmo de respiração. Além disso, deglutir o leite vai interferir no funcionamento do diafragma e parar as contrações involuntárias.

Como fazer o soluço em crianças mais velhas parar

  • Respirar por um breve momento dentro de um saquinho de papel: isso aumenta a quantidade de gás carbônico no corpo, que manda um sinal para o diafragma funcionar
  • Consumir uma pequena quantidade de açúcar: ele estimula o nervo vago, que vai da garganta até o trato gastrointestinal e envia sinais para o diafragma

Evite fazer com que a criança prenda a respiração porque isso pode ser prejudicial para a saúde dela. Os sustos, popularmente conhecidos como uma maneira de fazer os soluços pararem, também não são indicados e devem ser deixados de lado.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

Fique atento caso seu filho tenha soluços persistentes e prolongados (Foto: Getty Images)

Quando devo me preocupar com o soluço?

Na maior parte das vezes, não é necessário fazer algo para o soluço parar. Ele é um sintoma e não uma doença, não causa dor e não é prejudicial para a saúde, mas fique atento aos quadros em que o soluço é persistente e tem longas durações. No caso de bebês, se eles atrapalharem o sono ou amamentação, procure um pediatra. Ele irá avaliar o caso e começar a investigar o que pode estar por trás do problema: pode haver algum tipo de comprometimento no trato gastrointestinal, respiratório ou neurológico.

O especialista pode indicar, para a investigação, exames de sangue, raio-X de tórax, ressonância magnética, broncoscopia, endoscopia e tomografia computadorizada. Após ter os resultados em mãos, ele poderá indicar qual é o melhor tratamento para o caso.

Tratamento para soluço

Em casos de soluços persistentes, é necessário investigar a causa do problema para poder iniciar o tratamento – e isso independe da idade do paciente. Enquanto algumas condições são comuns tanto em adultos quanto em crianças e bebês, podem existir algumas particularidades que se restringem à faixa etária. Por isso, sempre busque um especialista para entender o que está por trás dos soluços.

Fontes: dra. Francielle Tosatti, Pediatra, da Sociedade Brasileira de Pediatria, especialista em em Emergências Pediátricas pelo Instituto Israelita Albert Einstein; dra. Flavia Oliveira, pediatra pela Sociedade Brasileira de Pediatria e mãe de Pedro e Luca; dr. Gustavo Patury, médico especialista em aparelho digestivo referência em cirurgia bariátrica e pai de Nathália.