Criança

Sustentabilidade: como o assunto deve ser abordado na escola

O primeiro passo para esse ensino dar certo é a família estar alinhada com a instituição

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

*Por Gladys Magalhães, mãe de Miguel

Há alguns anos, quando se pensava em sustentabilidade e escola, o que vinha à cabeça eram as atividades da semana do meio ambiente, do Dia da Árvore, ou ainda a disponibilidade de lixeiras coloridas para separar o lixo. Hoje, porém, a realidade é outra: a questão da sustentabilidade precisa fazer parte da rotina escolar e do seu filho.

“As crianças precisam entender que são responsáveis pelo futuro e usar os recursos de maneira mais racional, de uma forma que a geração atual possa sobreviver sem comprometer as gerações futuras”, explica a bióloga Karine Vairo, gestora do 9º ano ao ensino médio do Colégio Positivo Internacional, mãe de Helena.

De olho no futuro

Reciclagem, reaproveitamento de materiais, da água, projetos de horta orgânica, de compostagem, de organização do lixo, de teatro e festas com materiais reciclados, são apenas algumas maneiras de abordar o assunto com as crianças. Contudo, na hora de escolher a escola do seu filho, além de observar se a questão faz parte do projeto pedagógico da instituição, fique atento se ela serve de exemplo para o que ensina.

“Os pais devem perceber coerência no ambiente escolar e verifiquem se há projetos e conceitos ligados à sustentabilidade”,ressalta Andrea Andrade, diretora da Sphere International School, mãe de Felipe e Pedro. A educadora também dá a dica de observar de que forma o colégio organiza a coleta de materiais, se evita desperdício, se incentiva, por exemplo, o uso de garrafinhas próprias e não de copos descartáveis, se usa materiais recicláveis, se desenvolve hábitos saudáveis nas crianças e se a sustentabilidade faz parte da essência da escola.

“A ideia não é ter aula disso, mas ter um ambiente que promova o conceito e ações no dia a dia que sejam coerentes com o que fazemos, como uma pauta comum, natural”, completa Peter Visser, diretor acadêmico da Maple Bear Canadian School, pai de Stacia, Jon e Jesse.

A importância da família

Formar cidadãos conscientes é uma das responsabilidades das instituições de ensino. Contudo, de nada adianta a escola trabalhar o conceito de sustentabilidade no ambiente de ensino, se a criança não solidifica essas práticas em casa.

“É preciso ter uma mudança de comportamento. As gerações anteriores não foram educadas para se preocupar com sustentabilidade e meio ambiente e o resultado está aí”,destaca Maria de Remédios Cardoso, diretora da educação infantil da Escola Móbile, filha de Maria de Lourdes e Amandio.

Mas a família precisa estar alinhada com o trabalho feito na escola. Temos que pensar que estamos falando de crianças pequenas, que estão em formação e quanto mais experiências saudáveis, construtivas você puder propiciar, melhor. “É importante que tanto você quanto a escola sejam modelos saudáveis.  Que possamos mostrar todo um conjunto de comportamentos e princípios que vão nortear a vida desta criança”.

Alunos ajudando na limpeza da escola no Japão