Criança

Tem dúvidas sobre anemia? A gente esclarece!

Nosso consultor respondeu perguntas mais comuns de mães sobre a doença; veja aqui

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

detox

(Foto: iStock)

O organismo humano funciona de uma forma muito harmônica. O oxigênio, a glicose e as proteínas, fundamentais para a nossa vida, são distribuídos para diversos órgãos e tecidos para manter a saúde, garantir o crescimento físico e o desenvolvimento neurológico dos fetos e das crianças.

No caso do oxigênio, a distribuição é feita pela hemoglobina: uma proteína rica em ferro e que forma as hemácias, também chamadas de glóbulos vermelhos. A hemoglobina dá a cor vermelha do sangue, rico em oxigênio. E a anemia é uma doença devido à diminuição da qualidade ou da quantidade de hemácias do sangue, ou seja, uma redução nos níveis de ferro do organismo.

Anemia durante a gestação pode afetar a saúde do bebê? – Polly Testi, do blog Materna Terapia, mãe do Bem.

A anemia materna pode levar a problemas de saúde do feto e por consequência do bebê. Anemias mais intensas provocam problemas mais graves como a diminuição dos níveis de oxigênio na placenta. Além disto, na anemia causada por níveis baixos de ferro (anemia ferropriva) os fetos acabam recebendo uma quantidade reduzida de ferro e também podem desenvolver anemia.

Crianças com anemia, mesmo que leve, podem ter o seu aprendizado prejudicado? – Luciana Sacramento, do blog Real Mommy, mãe de Isabella e Henrique.

Anemias leves são bem toleradas pelo organismo e não costumam prejudicar o aprendizado. Por outro lado, anemias mais intensas, que são bem mais raras, podem acarretar menor oxigenação cerebral, o que compromete o desenvolvimento neurológico.

Existe anemia forte e fraca? – Diandra, do blog Minha mãe ficou loka, mãe de Enzo.

Sim, existe anemia forte e fraca, com várias nuances entre uma e outra. A intensidade pode ser medida pelo hemograma, que mostra a quantidade e a qualidade das hemácias. 

Quais são os alimentos indicados para quem tem anemia? A medicação é sempre necessária? – Nathalia, do blog Eu, Mãe de 3, mãe de Gui, Leo e Pedro Henrique.

Os alimentos ricos em ferro incluem carnes vermelhas, peixes, beterraba, cereais, gema de ovo, nozes e amêndoas, feijão, tofu e verduras escuras. No entanto, a medicação (suplementação de ferro) é capaz de fornecer quantidades mais elevadas para o tratamento da anemia ferropriva do que os alimentos.

Criança que não toma leite e derivados e come pouca carne tem risco de ter anemia? Quais verduras e legumes podem ajudar? – Ana Claudia, do blog moms2moms, mãe de Guilherme.

Crianças que não comem carne podem ter anemia. No entanto, a ingestão de outros alimentos ricos em ferro pode resolver este problema com facilidade. Os legumes que mais ajudam são feijão, lentilha, ervilha e grão de bico. Recomendo que você converse com o seu pediatra sobre os riscos e benefícios de restrições alimentícias.

É verdade que dar sobremesa derivada de leite, logo após as refeições, prejudica a absorção do ferro? – Carla Biscaldi, blog Afeto de Mãe, mãe de Isabella.

A ingestão de leite e derivados na hora das refeições salgadas atrapalha a absorção de ferro. Felizmente este hábito é cada vez menos comum entre as crianças. A tendência atual é que os alimentos sejam oferecidos nos seus horários de rotina, separadamente: alimentos salgados, frutas e leite e derivados.

Leia também:

Dr. Claudio responde: dúvidas sobre vacinas

Tire suas dúvidas! Dr Claudio responde 4 perguntas sobre catapora

Dr. Claudio responde: Sangramento nasal é comum?

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não