Criança

Tem um filho arteiro em casa? Saiba como mantê-lo seguro

Tentar não ficar brava é importante!

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Com aproximadamente de 3 a 4 anos, seu filho vai começar a querer se aventurar e explorar tudo que está em volta dele. Isso significa que um simples passeio no parque pode te deixar com os cabelos em pé. Mas calma, antes de se desesperar, a gente já separou algumas dicas para te ajudar a lidar com essa fase supercomplicada:

Lidere o caminho 

Em vez de proteger seu aventureiro de todos os perigos possíveis, ajude-o a aprender como deve brincar em situações com potencial para acidentes. Se seu filho está tentando escalar uma árvore no parque, por exemplo, explique o que ele deve fazer para conseguir.

Quando ele estiver andando de bicicleta, ensine como parar em calçadas e esquinas e olhar para os dois lados para garantir que nenhum carro esteja chegando. Se ele quiser fazer carinho em um cachorro, explique que a maneira mais segura de abordá-lo é apenas se a cauda estiver abanando e se ele tiver permissão do proprietário primeiro. Ou seja, em todas as situações, explique o caminho que ele precisa tomar para a sua própria segurança.

Fique perto 

Mesmo que você não queira “invadir a privacidade” do seu filho, sempre mantenha-o por perto. Se você está em uma piscina, por exemplo, precisa supervisionar constantemente. Se ele quiser ir naquelas barras de macaco de um parque, esteja lá para pegá-lo quando ele cair. Mesmo quando ele está andando na calçada ou você está em uma loja, diga a ele para ficar onde vocês podem se ver. Quando ele estiver mais próximo dos 5 anos, você poderá deixá-lo mais livre em certas situações.

Explique as regras 

Por exemplo, diga a ele que ele pode pular na cama elástica, mas não em uma gangorra. Envolva-o no processo quando possível. Olhe em volta e veja se os balanços ou escorregadores parecem lugares seguros e divertidos para se jogar. Com certas atividades, como andar de bicicleta, estabeleça expectativas sobre usar sempre equipamentos de proteção e não descer morros íngremes. Ajude-o a entender as consequências dizendo algo como “Se você se machucar, teremos que ir ao médico”.

Tente não ficar brava 

Seu filho pode nem perceber que está se colocando em perigo, então, a menos que você tenha dito especificamente “Não suba nesta árvore porque é perigoso”, não é justo gritar com ele por tentar. Ele não entende que está fazendo algo errado. No entanto, se você disser a ele para não correr em determinado lugar e ele tentar de qualquer maneira, faça um aviso. Se ele fizer isso uma segunda vez, retire-o da situação ou leve-o embora. Dessa forma, seu filho não perderá seu entusiasmo pela aventura, mas com o tempo aceitará os limites apropriados.

Leia também:

Sabia que nada tira mais vidas de crianças do que acidentes?

Sem desespero! Dicas de primeiros socorros para pequenos acidentes comuns

Dá para inovar, sim! 6 atividades para fazer com seu filho no fim de semana

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não