Vacinação de crianças com menos de 5 anos nos EUA será decidida em abril

Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) afirmou ser necessário um maior volume de dados que comprovem a eficácia antes de dar seguimento ao projeto.

Resumo da Notícia

  • Vacinação de crianças com menos de 5 anos será decidida em abril nos EUA
  • Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) afirmou que precisa de mais dados para decidir sobre a imunização dessa faixa etária
  • O projeto está sendo reavaliado

A decisão sobre a vacinação de crianças 6 meses a 4 anos de idade nos Estados Unidos foi adiada para abril. A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) afirmou que precisa de mais dados para decidir sobre a imunização dessa faixa etária.

-Publicidade-

Nesta última sexta-feira, 11 de fevereiro, a agência anunciou que revisou novas informações de testes que chegaram desde o pedido de autorização de emergência da Pfizer e da BioNTech, no entanto afirmaram que é necessário um maior volume de dados que comprovem a eficácia antes de dar seguimento ao projeto.

Vacinação de crianças abaixo de 5 anos são adiadas para abril nos EUA
Vacinação de crianças abaixo de 5 anos são adiadas para abril nos EUA (Foto: Getty Images)

“Se algo não atende a esse padrão, não podemos prosseguir”, disse o médico Peter Marks, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica da FDA.

Até o momento, o governo do país planejava iniciar a vacinação das crianças a partir da próxima semana, no dia 21 de fevereiro.

OMS recomenda a vacinação de crianças
OMS recomenda a vacinação de crianças (Foto: Getty Images)

No dia 21 de janeiro, durante uma coletiva, a Organização Mundial de Saúde (OMS) passa a recomendar o imunizante da Pfizer para a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19.

A decisão foi informada pelo presidente do Grupo Consultivo de Vacinas da Organização Mundial da Saúde (OMS), SAGE, Alejandro Cravioto, durante coletiva de imprensa: “Atualizamos as recomendações provisórias deste produto [a vacina da Pfizer] para estender a indicação de idade para 5 anos, com uma dosagem reduzida para aqueles de 5 a 11 anos”.

O representante do órgão garantiu a segurança do produto e afirmou: “Gostaria de deixar claro que nós nunca recomendaríamos uma vacina que não tem registros consistentes de segurança, após revisar todos os estudos e evidências”.

O imunizante já havia sido recomendado para pessoas maiores de 12 anos e as conclusões para reduzir a faixa etária foram feitas a partir de uma reunião de especialistas na última quarta-feira, 19 de janeiro. Leia a matéria completa aqui.