Vídeo de meninas negras sendo rejeitadas por personagens em parque viraliza: parque é acusado de racismo

Uma pessoa estava fantasiada e, ao ver que duas crianças negras estavam ali, rejeitou a presença de ambas; o local disse que foi um “mal-entendido”

Resumo da Notícia

  • Duas garotas sofrem racismo em parque temático da Vila Sésamos na Filadélfia, Estados Unidos
  • Assim que as crianças se aproximaram para interagir com a personagem, esta as ignora explicitamente
  • Responsáveis e internautas se revoltaram e utilizaram as redes sociais para falar sobre a discriminação com as meninas

Neste sábado, um parque temático nos Estados Unidos, o Sesame Place Philadelphia, acabou sendo acusado de racismo ao notarem que crianças negras foram ignoradas por personagens da atração Vila Sésamo. As imagens do momento foram compartilhadas no perfil ‘Fro Babies’ e mostram os takes da personagem Rosita evitando as crianças que queriam atenção.

-Publicidade-
As crianças após perceberem que haviam sido rejeitadas pela personagem (Foto: Reprodução/Instagram)

As filmagens mostram duas irmãs empolgadas ao perceberem que a personagem estava se aproximando. Assim que as mais novas chegam perto para cumprimentá-la, são totalmente menosprezadas. “Estávamos saindo do local quando as crianças queriam parar para ver os personagens. Esta pessoa nojenta disse descaradamente “não” às nossas filhas e, então, começou a abraçar a garotinha branca ao nosso lado! Aí quando eu fui reclamar, eles me olharam como se eu fosse louca”, escreveu a responsável na legenda da publicação.

Momento em que as crianças tentam parar a personagem para conseguirem interagir (Foto: Reprodução/Instagram)

Em outra gravação, esta exibe uma garota pedindo um abraço da personagem, quando também acaba sendo rejeitada pela intérprete de Rosita. “Quem é a pessoa que está dentro desse traje? O objetivo não é atacar a personagem Rosita, mas quem está sob essa máscara com certeza está ignorando um grupo de crianças negras”, comentaram.


Graças às inúmeras denúncias, a Vila Sésamo se pronunciou através de uma publicação nas redes sociais, se desculpou pelo ocorrido e declarou que vai investir em um suposto “treinamento” para lidar com o preconceito em geral dentro da empresa. Também reforçou a importância do “respeito, inclusão e pertencimento” na instituição. “A Sesame Workshop está ciente do recente incidente no Sesame Place Philadelphia, o qual levamos muito a sério. O que essas crianças experimentaram é inaceitável. Entramos em contato com o Sesame Place, o nosso parceiro licenciado do parque e eles nos garantiram que conduzirão um treinamento de preconceito e uma revisão completa das maneiras pelas quais eles se envolvem com famílias e convidados”, disse o comunicado.