Criança

Vídeo: menina de 4 anos se irrita e joga celular do pai no mar

Compartilhado no Instagram, o momento está dividindo opiniões

Jennifer Detlinger

Jennifer Detlinger ,Filha de Lucila e Paulo

(Foto: Reprodução/Instagram/@timatiofficial)

(Foto: Reprodução/Instagram/@timatiofficial)

Sabemos que é difícil disputar a atenção das crianças com os smartphones e toda a tecnologia que existe. Mas, o contrário também acontece e foi o caso de Alisa, de 4 anos, que resolveu tomar uma atitude radical ao ser ignorada pelo pai, que usava o celular.

O momento foi compartilhado em vídeo pelo rapper russo Timati, no Instagram. A menina tenta chamar a atenção do pai algumas vezes, que continua a conversar ao telefone em um iate. É nessa hora que ela perde a paciência, tira o celular da mão do homem e o joga no mar.


Visualizar esta foto no Instagram.

😭😭😭

Uma publicação compartilhada por Black Star (@timatiofficial) em

O vídeo já acumula mais de 6 milhões de visualizações no Instagram e vem causando polêmica na internet: alguns acreditam ser culpa do pai por ter criado a garota sem pulso firme, outros adoraram a atitude de Alisa e há também quem ache que o momento não passa de uma armação para ganhar audiência.

Os limites do uso digital

Real ou não, o vídeo gerou um debate sobre o uso excessivo de aparelhos eletrônicos, mesmo em momentos ao lado da família e de lazer. Quantas horas por dia você acha que passa olhando para uma tela? Três? Talvez cinco? E se te dissermos que na verdade é algo em torno de nove horas? De acordo com uma nova pesquisa da Common Sense Media, enquanto a maioria dos pais acha que estão criando um comportamento de quanto tempo seus filhos devem ficar online, eles mesmos são os que realmente ficam ligados aos smartphonestablets e TVs por mais de nove horas por dia. E veja só: apenas 90 minutos desse tempo são gastos no trabalho.

“É um alerta para todos os pais por aí sobre como modelar esse tipo de comportamento para nossos filhos. Como você pode ser um bom exemplo para seus filhos sem equilíbrio adequado em termos de mídia e uso de tecnologia?”, disse o fundador da Common Sense, James Steyer, à NBC News.

 78% pais relatam que os dispositivos não são permitidos durante às refeições de família e 63% proíbem para a hora de dormir. Isso quer dizer que eles tentam modelar esse bom comportamento em relação à tecnologia. Mas, claramente, quando se trata de promover hábitos de tempo online saudáveis em nossos filhos, precisamos primeiro estar conscientes de nossos próprios.
As crianças repetem tudo que fazemos, por isso é importante introduzir limites reais para serem equilibrados desde o início. no início. “A mídia pode agregar muito valor aos relacionamentos, à educação e ao desenvolvimento, e os pais também vêem os benefícios, mas se estiverem preocupados com mídia demais na vida de seus filhos, talvez seja hora de reavaliar seu próprio comportamento”, finalizou James.

Leia também:

Férias offline: o tempo recomendado em frente às telas, de acordo com a idade

Vídeo que mostra o momento em que criança é sequestrada choca a internet

Mãe inova na hora de revelar gravidez ao marido e vídeo bomba na internet

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não