Criança

Vizinhos aprendem língua de sinais para conversar com menina surda de 2 anos e emocionam família

"Queremos ter conversas básicas que qualquer um teria com uma criança", falou um vizinho

Emily Santos

Emily Santos ,filha de Maria Teresa e Francisco

Sam é muito comunicativa (Foto: Reprodução/Youtube)

Samantha Savitz é uma menina norte-americana surda de 2 anos de idade. Ela e seus pais se mudaram para um bairro em Massachusetts, onde a deficiência auditiva da menina não foi nem um pouco problema para seus novos vizinhos, que queriam muito interagir com a criança.

“Toda sua personalidade muda quando alguém pode se comunicar com ela”, revelou a mãe de Sam, Glenda, ao canal CBS. Ao perceberem esta característica na menina, toda a vizinhança se juntou para contratar um instrutor da língua de sinais norte-americana que os ensinasse a falar com Sam.

Os vizinhos revelaram que sua intenção era fazer a menina se sentir acolhida em sua comunidade bem como conseguir interagir com ela por puro prazer, já que ela é uma criança ávida por conversas.

Vizinhos aprendem língua de sinais (Foto: Reprodução/Youtube)

“Queremos ter conversas básicas que qualquer um teria com uma criança”, revelou um vizinho à reportagem da emissora. “Perguntar como foi seu dia”, sugeriu outro. “E fazê-la se sentir parte da vizinhança”, disse uma terceira pessoa. “Apenas ser amigável”, completou outro vizinho.

O professor contrato, Rhys McGovern, contou à CBS que ficou comovido com a iniciativa da comunidade, pois em alguns casos, nem os pais das crianças com surdez se interessam em aprender a língua. “Mas aqui Sam tem toda uma comunidade que usa sinais e está se comunicando com, ela e sua família, e é uma linda história”.

Vizinhos fazem aulas de línguas de sinais (Foto: Reprodução/Youtube)

Para os pais de Sam, que não tinha nenhum histórico da deficiência na família nem tiveram contato com pessoas desta realidade até o nascimento da filha, a atitude dos vizinhos é indescritível. “É realmente chocante e lindo”, Glenda tentou. “Somos tão afortunados”, completou Rafael, pai da menina.

Para Rhys, isso vai ser importante para Sam durante toda sua vida, pois o nível de inclusão vai, quase que certamente, garantir que ela seja mais feliz e mais bem ajustada.

Leia também:

Casal surdo brasileiro decide adotar criança com surdez

Deficiente auditivo ganha surpresa dos colegas de sala na festa de Natal e o vídeo é de chorar!

Como saber se o bebê tem deficiência auditiva?