Especiais

Projeto Royal Service Dogs traz princesas da Disney com distúrbios e seus cães guias

Criado por Arien Smith, as personagens fazem um apelo pelos direitos dos deficientes

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Após ter sofrido abuso sexual, Arien Smith precisa conviver com estresse pós-traumático, e para isso ele encontrou uma maneira de lidar com a questão: ajudar pessoas que passaram por situações parecidas e a companhia de um cão guia.

Foi assim que ele teve a ideia de juntar as duas coisas e criar o projeto Royal Service Dogs (Cães de Serviço Reais), que trazem diversas princesas da Disney convivendo com distúrbios ou deficiências, com seus cães guias que as ajudam a enfrentar os problemas.

“Faltam personagens populares para representar indivíduos com deficiências visíveis e invisíveis”, escreveu Arien. Sobre as criações artísticas, o criador afirma que é ao mesmo tempo “uma crítica sobre a falta de personagens com deficiência e um apelo pelos direitos dos deficientes.”

Conheça o projeto:

“Cinderella tem fibromialgia, uma condição invisível, mas que pode ser difícil para muita gente. Seu cão de serviço a ajuda a tirar o sapato.”

cinderela-arien-smith

“Rapunzel sofre de Estresse Pós-Traumático e Transtorno de Múltiplas Personalidades. Seu cão de serviço a ajuda a sair de um estado dissociativo forte, fornecendo estímulo tátil para conforto.”

rapunzel-arien-smith

“Tiana tem autismo e seu cão de serviço não está fazendo nada específico na imagem, mas as