Marcos Piangers fala sobre criação dos filhos com afeto no 12º Seminário Internacional Pais&Filhos

O escritor, colunista da Pais&Filhos, e pai de Anita e Aurora fez a primeira palestra do evento com o tema: “E se só existisse amor?”

Resumo da Notícia

  • Marcos Piangers, pai de Anita e Aurora, foi o primeiro palestrante do 12º Seminário Internacional Pais&Filhos
  • O 12° Seminário Internacional Pais&Filhos tem como tema: "O que de verdade importa"
  • A palestra do escritor teve o tema: "E se só existisse amor?"

Marcos Piangers entrou em cena no nosso 12º Seminário Internacional Pais&Filhos, para dar a primeira palestra do dia com o tema: “E se só existisse amor?”. O evento de 8 horas está sendo transmitido hoje, quarta-feira, dia 1 de dezembro, pelo Youtube e Facebook da Pais&Filhos. Você também pode acompanhar os bastidores do Seminário no Instagram.

-Publicidade-

Jornalista, escritor do livro “O Papai é Pop”, colunista da Pais&Filhos e pai de Anita e Aurora, Marcos Piangers dividiu suas experiências da paternidade e fez uma linda palestra sobre família.

Ele começou apontando os principais pontos de uma família bem-sucedida e diz que isso não tem nada a ver com o dinheiro. “O que a gente chama de ser bem-sucedido é ter uma visão positiva de si mesmo. É olhar para si mesmo e dizer ‘eu sei eu posso ser uma boa pessoa. Eu sou um agente transformador. Eu tenho capacidade de realização. Eu tenho capacidades muito poderosas aqui dentro”, afirmou Piangers.

“Depois de ter essa visão positiva de si mesmo, uma pessoa bem-sucedida também sabe desenvolver uma visão positiva do outro. Uma pessoa bem-sucedida tem uma visão positiva de si mesmo e uma visão positiva dos outros. Ela acredita que ela é mais forte quando está rodeada de pessoas que também são boas, também realizadoras e também com capacidades ativas de transformação. Ela tem uma visão positiva do outro, ou seja, acredita na colaboração e mais do que isso acredita na capacidade do outro. Ela tem uma capacidade de comunicação então ela ouve, ela aprende, ela fala, ela tenta ensinar, ela tenta inspirar”, completou.

Mas não para por aí, o palestrante também diz que o sucesso está presente em pessoas que tem uma visão positiva do futuro. “Uma pessoa bem-sucedida acredita que amanhã vai ser melhor. Então quando a gente fala de crianças bem sucedidas e adultos bem sucedidos a gente fala de uma visão positiva de si mesmo, do outro e do futuro. Visão otimista da vida e uma visão propositiva da vida”, disse.

Analisando quais famílias tinham pais e filhos bem-sucedidos, Piangers percebeu algumas características em comum: “Em primeiro lugar, essas famílias dividem as questões então o pai a mãe o vovô ou o sogro a sogra os filhos estão envolvidos nas questões da família. O pai não é só um pagador de contas, ele está envolvido em todas as questões. A mãe está envolvida em todas as questões mas sabe que tem um companheiro do lado”, começou.

“Em segundo lugar, essas famílias investem em conexão e se manter conectadas com os filhos. Elas entendem que a conexão afetiva, que o amor, que é o nosso assunto aqui hoje, é a coisa mais importante de todas. O amor bem estabelecido, o amor e claro, o amor expressado em palavras, o amor expressado em tempo de qualidade, o amor expressado em toque físico. Esse amor é expressado de várias formas e essas famílias entenderam que o amor é a coisa mais importante para manter essa conexão”, completou o pai.

Assista ao Seminário

O evento está sendo transmitido ao vivo online através do Facebook e YouTube da Pais&Filhos. Além disso, no Instagram, também mostramos os bastidores e flashes do Seminário.

O tema do 12º Seminário: O que de verdade importa

O caminho do meio, a escuta atenta, o diálogo, a presença. Em tempos de tanta polarização, tudo isso está em falta também na parentalidade. De um lado, existe uma opinião. Do outro, uma outra visão. Você fala, mas nem sempre tem a certeza que te escutam. Falam com você, mas muitas vezes você nem ouve.

E no meio desse ringue, sobram as mães sobrecarregadas e exaustas, pais sem poder de fala e filhos não sendo ouvidos. Nas famílias, chegam informações de todos os lados, cobranças, medos, julgamentos, culpa e autopunição. Com o tempo, todos esses sentimentos acabam virando faísca para uma bomba relógio que pode explodir a qualquer momento.

Qual é então o verdadeiro propósito da parentalidade? É criar para a vida. Ensinar e ser ensinado. Dar as mãos e mostrar o caminho. Em tempos de tanta incerteza, a certeza que fica é a de entender o que é essencial para você e a sua família. Vamos juntos nessa busca de encontrar a felicidade, que pode estar na sua cara. É preciso apenas estar aberto para ela.

Acompanhe a programação

11h – Abertura

11h30 – Mesa-redonda 1 | O blá, blá, blá não é de mentira | Silvia Lobo, @silvialobo5, Telma Abrahão, @telma.abrahao, Vivian Rio Stella, @viviriostela, e Isabel Fillardis, @fillards

13h – Bate-papo 1 | O essencial é invisível aos olhos | Nathalia Santos, @nathaliasantos

14h – Palestra | E se só existisse amor? | Marcos Piangers, @piangers

14h45 – Palestra | Menos é menos | Lia Bock, @liabock

15h50 – Palestra | Filhos de todo um mundo | Melinda Blau, @melindablau

16h40 – Mesa-redonda | A voz que vem de dentro | Amanda Pereira, @amandapereira, e André Polonca, @andrepolonca, Vinicius Campos, @viniciuscamposoficial, e Eduardo Lagreca, @edilagreca Mariana Felício, @marianafelicioreal e Daniel Saullo, @danielsaulloreal

18h – Pocket show | Maneva

19h – Encerramento