10 dicas para equilibrar (sem pirar) o trabalho home office e os cuidados com as crianças durante a quarentena

Letícia Piccolotto, que é mãe de 3 crianças, percebeu a necessidade de criar uma lista com os principais pontos essenciais para manter um ambiente familiar saudável, mesmo com os desafios do isolamento social por causa do coronavírus

Resumo da Notícia

  • Letícia Piccolotto fala como tem sido sua experiência de educar e trabalhar ao mesmo tempo
  • A situação de quarentena muitas vezes pode ser desafiante para muitas mães
  • É necessário manter a calma e procurar um equilíbrio nas tarefas do dia a dia
  • Veja a lista de recomendações de como lidar com tudo isso, da melhor forma possível!
Letícia Piccolotto e sua família (Foto: Arquivo Pessoal)

Desde que a situação de quarentena começou, muitas famílias estão enfrentando o desafio de manter a rotina de estudos e trabalho dentro de casa. Sabemos como pode ser complicado ter um home office de qualidade e dar apoio aos filhos, que precisam de ajuda com os deveres das aulas por meio das plataformas online. Pensando nisso a empreendedora e executiva, Letícia Piccolotto, que além de atuar como Presidente executiva da Fundação Brava, Presidente do Portal Meu Município, Organizadora do GovTech e ainda Fundadora do BrazilLAB, é mãe de 3 filhos, Clara, de 10 anos, Sofia, de 5 anos, e Vinícius, de 1 ano.

Letícia observou que seu desafio de ter sucesso no trabalho e cuidar das crianças, que apresentam idades e necessidades diferentes, era algo comum entre diversas famílias. Pensando nisso, ela preparou uma lista com 10 dicas essenciais para manter o equilíbrio dentro de casa em meio a pandemia. “É nesse turbilhão de sentimentos, notícias e perspectivas sombrias sobre o futuro que precisamos dar conta das demandas do trabalho e acolher as necessidades dos pequenos. São tempos difíceis e não há receita pronta para passar com tranquilidade pelo que estamos vivendo, mas acredito na força do coletivo e no poder de trocar aprendizados e experiências”, explicou ela.

Veja abaixo as 10 dicas de como lidar com esse momento:

1 – Explique o porquê da mudança

As crianças estão acostumadas com a rotina escolar, e uma quebra no cronograma pode causar confusão. Explique a situação atual e o porquê de estar trabalhando em casa. Tenha uma conversa franca, mas que considere a maturidade para receber as informações. Explique sobre os riscos e o que tem sido feito para garantir o cuidado e a segurança de todos. E mais importante: reforce a importância de manter a rotina de estudos, cuidados pessoais e lazer.

2 – Tenha um local de trabalho definido

Não é preciso ter um escritório em casa, basta que seja um espaço funcional. Vale um cantinho na sala, uma escrivaninha, ou até mesmo a mesa de jantar, contanto que seja um ambiente onde haverá o mínimo possível de interrupções. Garanta que o local esteja organizado, para que você possa se concentrar e manter a produtividade. Deixe claro para os filhos que ali é o seu ambiente de trabalho. Vale até manter acordos com os pequenos: uma vez que você esteja no cantinho do trabalho, não vale interromper.

3 – Organize os horários

Defina o horário de início e término de trabalho, assim como os intervalos e pausa para o almoço. Use esses intervalos para estreitar o vínculo familiar: almocem juntos, contem histórias, façam planos, brinquem e dividam as experiências.

4 – Crie períodos para as atividades

Faça as atividades mais leves do trabalho enquanto auxilia os filhos nas aulas online. Depois, programe brincadeiras para que as crianças fiquem ocupadas enquanto você estiver trabalhando em algo que demande concentração integral. Aposte em quebra-cabeças, pinturas, massinhas, filmes e livros.

5 – Mantenha a rotina

Vale ressaltar: home office não é férias e não é sinônimo de improdutividade ou dispersão. Para isso, manter a rotina é essencial: acorde no horário de costume, tome um banho, tire o pijama e adiante as tarefas domésticas. Inicie o expediente e vá adaptando conforme possível, organizando uma agenda que seja possível de ser cumprida.

6 – Crie uma comunicação não verbal

Junto com as crianças, invente sinalizações para se comunicar com eles em casos em que não puder falar. Como, por exemplo, durante uma reunião ou uma ligação de telefone. Por si só, o ato já se torna uma brincadeira.

7 – Tenha paciência

Lembre-se sempre de que crianças são crianças, e nem sempre elas vão entender a situação. Algumas vezes vão chorar, pedir atenção e questionar tudo o que está acontecendo. O momento também é difícil para elas e as reações a essa nova realidade podem ser muito diversas. Sempre ajuda ser franca e direta: explique da melhor forma a importância do seu trabalho, do cumprimento das tarefas e da importância de que haja cooperação entre todos.

8 – Concentre-se no presente e no que está sob o seu controle

Vai ser difícil, mas tente não se preocupar com o futuro e com aquilo você não pode resolver. Há muitos problemas e desafios acontecendo, mas, acredite, se preocupar com tudo no mundo não resolve e só trará ansiedade e pânico para você.

9 – Crie metas atingíveis

Se organize com as metas diárias que possam ser cumpridas. Estar em casa traz a tentação de trabalhar mais, contudo, é importante cumprir com uma agenda possível e não tentar “abraçar o mundo”.

10 – E o mais importante: não se culpe

Não se culpe se não conseguiu ser tão produtiva o quanto desejava, aproveite o privilégio e o tempo que está em casa e estreite os laços familiares. É um momento de adaptação e está tudo bem se as coisas não saírem como desejado, esperado ou necessário. Pare, respire e comece novamente.