27 brincadeiras com água para fazer ao ar livre durante o verão

Mesmo que você não tenha uma piscina em casa, separamos ideias de como divertir todas as idades e curtir as altas temperaturas!

Resumo da Notícia

  • Eleve o verão da sua família em outro nível com essas brincadeiras
  • Nada melhor do que água para refrescar dias quentes e incrementar brincadeiras
  • E mesmo que você não tiver uma piscina em casa, relaxa, tem muita brincadeira legal pra você escolher

Impressionar os seus filhos neste verão será mais fácil do que você imagina. E o segredo é a boa e velha água (mesmo que você não tenha uma piscina em casa). Escolha umas dessas brincadeiras ao ar livre – previamente aprovadas por pais – e prepare-se para muita diversão!

-Publicidade-

Brincando com baldes

Pegue dois baldes – um cheio de água e um vazio – e coloque-os a uma distância de uns 5 metros um do outro. A brincadeira é pedir para que as crianças corram para frente e para trás, transportando água do balde cheio para o vazio, usando apenas pequenas tigelas de plástico, esponjas ou sacolas de supermercado recicláveis. A ideia aqui é se molhar mesmo!

Crie um lava-rápido

Com a mangueira ligada, faça diferentes movimentos para  seja para formar um ‘arco’ no ar, uma linha reta ou até que espirre como um chuveiro. Agora é só pedir para seus filhos passarem por baixo desses jatos de água com bicicletas, patinetes ou até mesmo a pé para dar vida ao lava-rápido adaptado.

Faça bombas de água usando esponjas

Ter partes de balão pela casa faz uma baita bagunça, além de os pequenos pedaços podem ser perigosos a ponto de serem um risco de asfixia. Em vez disso, a dica é tentar fazer as ‘bombas de esponja’. Corte esponjas coloridas em nove pedaços e prenda-as no meio com elásticos para formar uma espécie de bola com pontas. Mergulhe-as na água e deixe-as inchar. Agora, use-as para corridas de revezamento, para brincadeiras como batata quente, ou qualquer outra que você faria naturalmente com uma bola.

Brinque com um borrifador

Pegue um borrifador limpo, encha de água e dê ao seu filho – deixe-o desenhar no chão do quintal ou “regar” as flores feitas com giz na calçada. Por mais simples que essa brincadeira pareça, ela vai divertir o seu filho e ajudá-lo a estimular ainda mais a imaginação e criatividade.

Crie um circuito com obstáculos

Tudo o que você vai precisar é de um cronômetro e criatividade para criar um circuito cheio de eventos. Faça o seu do zero, ou inspire-se com esse: pular entre os bambolês, correr pelo sistema de irrigação do jardim (ligado, claro), faça um revezamento de bomba de esponjas (volte três itens), e deslize por um skibunda para chegar a linha final!

Incremente o Twister

Resgate um tapete do jogo Twister, estique-o no gramado, ligue o irrigador ou a mangueira e faça um jogo escorregadio de conseguir colocar pé direito no vermelho e a mão esquerda no azul.

Som na caixa!

Brincar de estátua debaixo do irrigador ou com mangueira pode ser muito engraçado se você conseguir parar a música no momento certo. Aproveite o calor para brincar com os seus filhos e mostrar para eles as músicas que você sempre gostou de ouvir quando era mais nova!

Solte os cachorros!

E os gatos, e os coelhos e o que mais você tiver de pet em casa. Peça para que as crianças chamem o bicho de estimação pelo nome e corram em direção ao jardim e ao irrigador ligado. Vale de tudo: correr, pular, girar e brincar muito com o pet na água.

Se você não tiver um irrigador em casa, pode tentar construir um com boias espaguetes (Foto: Parents)

Construa um mini irrigador

Se você não tem um em casa, ou se prefere não usá-lo para esse tipo de atividade, aí vai uma boa dica. Basta pegar aquelas boias espaguetes e cortar um pedaço de mais ou menos 5 centímetros e, em seguida, cortá-lo em seis tiras. Coloque três ou quatro deles dentro de um espaguete e prenda com fita adesiva para que a água não escape. Faça alguns buracos espaçados, a cada 7 centímetros mais ou menos no espaguete, deixando as tiras para fora. Encaixe a mangueira e uma das extremidades da boia e ligue-a para ter uma série de pequenos esguichos de água.

Aposte nas velhas brincadeiras

Mas envolvendo água, claro! Uma rodada de ‘seu mestre mandou’ ou ‘estátua’, por exemplo, ficam mil vezes mais divertidas debaixo d’água. Use a imaginação para incrementar essas brincadeiras que já são velhas conhecidas do seu filho para aproveitar o verão.

Transforme seu filho em chef

“Nós costumamos pegar as frutas e legumes de plástico da cozinha de brinquedo e trazer para o quintal. Damos sabão e esponjas às crianças e deixamos que elas lavem – e depois cozinhem – seus vegetais”, conta Watts. Não se esqueça de fornecer uma panela grande e colher para que eles possam mexer a ‘sopa’.

Traga mais cor e textura

Dê ao seu filho água gelada, espuma de sabão de diferentes cores, slime, e aquelas bolinhas gelatinosas que crescem quando em contato com a água. Procure por potes e embalagens que iriam para o lixo e que podem fazer parte da brincadeira também.

Vá à pesca!

Com algumas redes baratas, que você pode encontrar em lojas de pet, crie uma pesca aos tesouros para seu filho brincar. Para aproveitar e praticar matemática, numere algumas bolas de pingue-pongue com uma caneta e peça para que ele faça a soma no final da brincadeira.

Crie um salão em casa

Você e seus filhos podem brincar de “Dia de SPA” com os brinquedos deles. Vale colocar água em uma bacia e dar um verdadeiro tratamento de beleza para o cabelo das Barbies, por exemplo.

Supere os limites!

Monte um mini parque aquático. Se você tem crianças mais velhas em casa, tudo o que você precisa é de um escorregador e irrigadores ou mangueira, e você terá a própria montanha-splash. Direcione o fim do escorregador para dentro da piscina, direcione a água da mangueira ou irrigador para ele e: uhuuuuu!

Trabalhe com a ciência

Separe alguns objetos impermeáveis e brinque de ‘afunda ou boia?’. Vale pegar qualquer coisa – uma moeda, uma tampa de garrafa, uma bola pequena, uma peça de Lego, um lápis – e criar um ‘gráfico’ com as colunas ‘afunda ou boia’. Peça para o seu filho adivinhar o que vai acontecer quando o objeto for colocado na piscina, e em seguida, compare os resultaodos.

Relaxe ao ar livre!

Tome um banho de espuma na piscina das crianças – com elas, claro! Coloquem roupas de banho e usem e abusem dos sais, das espumas e dos sabões possíveis. Ah, não esqueça de levar os brinquedos também.

Corrida de barcos

Para criar a sua própria corrida de barcos, cole algumas rolhas, faça uma vela usando um palito de dente espetado nela e com um triângulo de papel – e pronto! Você pode colocá-los na pia cheia de água, na piscina ou em um pote com água e corante para imitar o azul do mar.

Teste a sua memória

Essa brincadeira é apelidada de ‘categorias’. Funciona assim: uma pessoa senta ao lado da piscina, enquanto as crianças estão posicionadas na borda, prontas para pular. A pessoa do lado de fora fala uma categoria – comida preferida, animais marinhos, um filme, qualquer coisa – e assim que a primeira criança pula na piscina. O objetivo: os participantes têm que falar a resposta antes de caírem na água.

Melancia melada

Passe vaselina ou protetor solar ao redor de uma bola grande para ser a melancia da brincadeira. Divida as crianças em duas equipes e deixe que elas façam o possível para colocar o objeto do outro lado da piscina.

Leve as brincadeiras na piscina a outro nível usando a criatividade e itens que você tem em casa (Foto: iStock)

Incremente a brincadeira com acessórios

Dê uma boia redonda para cada criança e peça que sentem no centro dela, deixando apenas mãos e pernas para fora. Agora, o desafio é tentar chegar à outra ponta da piscina apenas batendo pés e mãos. Outra sugestão: cada um tem que levar uma bola de praia de uma ponta para outra sem tocar os pés no fundo da piscina.

Splash em câmera lenta

Peça para que as crianças pulem separadas ou juntas na piscina enquanto você grava um vídeo no seu celular usando a configuração de câmera lenta, o que torna tudo infinitamente mais legal.

Manda ver no equilíbrio

Deixe que as crianças tentem se equilibrar de pé em pranchas e veja quanto tempo elas conseguem segurar – certifique-se de posicionar no meio da piscina, longe das bordas. É diversão garantida para os menores, apenas dê suporte segurando a mão deles.

Mudando os ares

Traga brinquedos que seu filho ama brincar dentro de casa para o lado de fora. Aqueles bonecos da Marvel, ou as bonecas LOL, por exemplo. Pegue-os e traga-os para perto da piscina, pode ser na beira, perto da escada. O simples fato de mudar o cenário da brincadeira já a torna mais feliz e curiosa.

Coloque o lado competitivo para jogo

Essa brincadeira precisa (ainda mais do que as outras) ser monitorada por um adulto, ok? Separe os participantes, cada um num canto da piscina. Espalhe algumas boias espaguete, bolas e objetos e já! Ganha quem conseguir pegar mais coisas e voltar para a posição inicial.

Escavando dinossauros

Coloque os brinquedos de plástico (ou qualquer objeto pequeno) em um pote grande e encha de água, depois congele. Tire o bloco de gelo do recipiente e dê às crianças algumas ferramentas, como colher ou pincéis, e até sal e borrifador com água morna. Agora, é só deixar a escavação começar!

Pintando com blocos de gelo

Encha as forminhas de gelo com água e pingue corante alimentício com um gota-gotas – explore o máximo de cores que puder. Deixe congelar durante a noite. Depois, dê às crianças um papel branco, e deixe-as ao ar livre para fazer obras primas usando blocos de gelo coloridos.

Segurança primeiro! (e segundo, e terceiro, e quarto)

Sem dúvidas brincar na água é divertido, mas existem riscos. Fique atenta para garantir que a diversão não pare. Olha só as dicas que a gente preparou para você com uma série de especialistas:

  • Seja proativa

Muitas escolas de natação fecharam no ano passado, então as crianças podem estar um pouco sem prática. A Academia Americana de Pediatria indica aulas de natação para crianças a partir do primeiro ano de vida, mas você pode ensinar ao seu bebê a partir dos 4 meses como criar confiança dentro da água, segundo Jenny McMcuiston, cofundadora de uma escola de natação. Evite deixar os brinquedos dentro ou perto da piscina enquanto não estiverem por lá para não atrair a atenção das crianças. Também é recomendado esvaziar as piscinas infantis no final de cada dia.

  • Tenha um guardião da água

“O ideal é revezar entre os adultos a cada 30 minutos”, diz Molly O’Shea, médica pediatra em Michigan. Tenha algo físico, visível e reconhecível – como um bracelete, uma corda ou qualquer outro objeto – para entregar ao próximo tutor. Assim, todos sabem quem é o guardião da vez, e que sempre tem alguém de olho nas crianças.

  • Discuta as regras do jogo

Quando os amigos dos filhos chegam na casa dela, Melissa Gonzalez, uma mãe de três na Florida e ex-salva-vidas, reforça suas regras: sem correr no quintal, sem ir perto da piscina sem um adulto, nada de espirrar água no rosto do colega, nada de sair do quintal e nem entrar com toalhas molhadas em casa. “Se eu tenho que repetir tudo isso mais de uma vez? Claro que sim, mas se você quer que as regras sejam respeitadas, terá que repeti-las muitas vezes”, ela diz.

  • Cuide da pele!

“Minha dica número um é usar roupas com proteção solar”, indica Ellen Marmur, médica associada e professora de dermatologia em Nova York. Compre cerca de duas peças a cada temporada, porque o UPF pode falhar com o tempo. E mesmo assim, você ainda precisa passar protetor solar: raios UV também nos atingem mesmo dentro d’água, então aplique sem dó e reforce a cada duas horas antes de entrar novamente na piscina.

  • Proteja os olhos do seu filho

Os produtos químicos que usamos na piscina podem ter efeitos adversos, diz Kara Hartl, médica especializada em olhos, no Alasca. Faça com que as crianças usem óculos de proteção se forem mergulhar e ficar debaixo d’água. “A exposição excessiva pode causar uma irritação superficial nos olhos, como uma queimadura de sol”, Dra. Hartl diz. Alivie esse sintoma de olhos sensíveis com o uso de colírios básicos, que não precisam de prescrição médica. Armazene-o dentro da geladeira para poder usar depois.

Aproveite o tempo para relaxar também

Quando as temperaturas sobem, a exaustão e a desidratação são problemas recorrentes. A Academia Americana de Pediatria sugere dar água às crianças antes mesmo que elas peçam ou sinalizem que estão com sede. Planeje o tempo de atividades contando com um intervalo para relaxar, mesmo que eles estejam na água.