30 anos da morte de Freddie Mercury: saiba porque a ex-namorada herdou a fortuna

Mesmo estando com Jim Hutton na época em que morreu, o cantor deixou boa parte da herança para Mary Austin

Resumo da Notícia

  • Hoje completa-se 30 anos da morte de Freddie Mercury
  • Ele deixou boa parte da Herança para a ex-namorada, Mary Austin
  • O cantor também pediu para que Mary espalhasse suas cinzas em um local misterioso

Freddie Mercury  faleceu em 24 de novembro de 1991, aos 45 anos, vítima de uma broncopneumonia acarretada pela Aids. Hoje, 30 anos após a partida, o cantor ainda é reconhecido e admirado por uma legião de fãs. Uma questão que ainda deixa muitas pessoas perplexas é que boa parte da herança do artista foi deixada para a ex-namorada, Mary Austin.

-Publicidade-
Faz 30 anos da morte de Freddie Mercury
Faz 30 anos da morte de Freddie Mercury (Foto: Reprodução/ Instagram/ @FreddieMercury)

Na época, o vocalista do Queen morava com o namorado Jim Hutton, com quem estava junto já há 7 anos. Mesmo assim, parte da fortuna ficou com Mary. A decisão do músico desagradou muitos fãs, assim como os outros membros da banda Queen, que não gostaram da atenção que a jovem recebeu após a morte do artista.

Freddie deixou para a ex-namorada grande parte de seus bens, incluindo a mansão em que passou seus últimos anos em Garden Lodge – avaliada atualmente em cerca de R$ 150 milhões – e metade de sua fortuna, além dos futuros dividendos de direitos autorais. O artista dividiu ainda o testamento com Jim Hutton; Peter Freestone, o assistente pessoal; e Joe Fanelli, o cozinheiro. O restante do patrimônio foi dividido igualmente entre a irmã, Kashmira Cooke, a mãe, Jer Bulsara, e o pai, Bomi Bulsara.

Freddie Mercury deixou grande parte da herança para a ex-namorada Mary Austin
Freddie Mercury deixou grande parte da herança para a ex-namorada, Mary Austin (Foto: Reprodução/ Instagram/ @maryaustinforreal)

Em entrevista ao Daily Mail, Mary disse as pessoas tiveram inveja por ela ter recebido boa parte da herança no ex-namorado. Na verdade a relação deles era muito boa, e Freddie tinha grande carinho por ela.  “Eu me peguei pensando: ‘Freddie, você me deixou tanto [dinheiro] e tantas coisas para cuidar. Ele tinha me avisado que a casa seria um desafio muito grande de lidar. E senti a inveja na mesma hora. Foi muito doloroso”, comentou.

Por pedido de Freddie, Mary foi a responsável por espalhar as cinzas do cantor e nunca revelou o local onde isso foi feito. “Os fãs podem ser profundamente obsessivos. Ele quis se manter em segredo e vai continuar assim”.

Hoje aos 70 anos, Mary continua morando na mansão em Garden Lodge, onde criou os filhos Richard e James, frutos do casamento com o pintor Piers Camaron. Mary se divorciou em 1993 e se casou novamente em 1998 com Nicholas Holdord, de quem se separou em 2002.

Freddie e Mary

O casal se conheceu em 1970 quando Mary Austin tinha apenas 19 anos e trabalhava como vendedora na butique Biba, em Londres. Passeando com o guitarrista da banda, Brian May, Freddie viu a jovem e se apaixonou por ela.

Freddy Mercury e Mary se conheceram em 1970
Freddy Mercury e Mary se conheceram em 1970 (Foto: Reprodução/ Instagram/ @maryaustinforreal)

O namoro durou 6 anos e inspirou uma das músicas mais famosas do Queen: “Love of My Life”. A homenagem do cantor para a amada foi lançada em 1975, e falava da importância de Mary para Freddie.

“Todos os meus amantes me perguntavam por que eles não conseguiam ocupar o lugar de Mary, mas é simplesmente impossível. A única amiga que tenho é Mary, e não quero mais ninguém. Para mim, ela é minha mulher. Para mim, foi um casamento. Nós acreditamos um no outro, isso é o suficiente para mim”, disse Freddie em 1985.